Artigos

O Amazon Prime Day é um case de sucesso recorrente que grandes empresas devem se atentar

Grandes empresas devem se atentar ao case de sucesso que é o Amazon Prime Day

O sucesso da Black Friday no Brasil mostrou que o consumidor nacional gosta muito e até se prepara para aproveitar oportunidades em datas especiais do comércio.

Porém, esses períodos também envolvem muita competitividade e uma briga feroz pela atenção do público. E se fosse possível ter o apelo da Black Friday com todos os holofotes sobre uma marca apenas?

Essa é a ideia que tornou o Amazon Prime Day um case de sucesso comercial como poucos na história. Entenda a data, como ela está mudando o mercado e quais as vantagens de se inspirar na iniciativa.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que é o Amazon Prime Day

A Amazon há um bom tempo já é a maior varejista online dos Estados Unidos. Apostando no modelo de marketplace, tornou-se um portal de consumo para todo tipo de produto ao redor do mundo.

Essa busca, como em todo o varejo, sempre foi muito importante em datas comemorativas. Segundo estudo de 2017, 51% dos consumidores norte-americanos planejavam fazer todas as compras das festas de fim de ano dentro do site.

Diante de tamanha visibilidade no mercado, o board da Amazon se fez a pergunta óbvia: por que disputar a atenção do cliente somente em períodos aquecidos de compra se podemos fazer nossa própria data festiva? Foi assim que surgiu o Amazon Prime Day, realizado pela primeira vez em 15 de julho de 2015 — aniversário de 20 anos da empresa.

Como toda iniciativa do tipo, a primeira edição sofreu críticas por oferecer poucos descontos significativos, a maioria em produtos de baixa demanda. Porém, essa não era a estratégia principal da empresa. O grande primeiro passo foi dado. A Amazon conseguiu criar visibilidade exclusiva para a marca, sem competição, além de criar um hábito de compras em um período frio do comércio.

Isso, claro, sem contar com o foco em fidelização, ainda mais importante para a empresa do que o volume de compras no dia 15 de julho. Ao atrelar a data com o Prime, a Amazon vem conquistando e engajando um público enorme para seus serviços de assinatura — gerando receita recorrente, aumento do ticket médio e LTV.

Como o Prime Day vem crescendo

Se o primeiro Prime Day veio cercado de dúvidas, em 2019 ele se consolidou como uma das datas mais importantes para o varejo norte-americano.

Neste ano, a data não cresceu apenas em período (agora acontece em 15 e 16 de julho), mas também superou a Black Friday e a Cyber Monday de 2018 somadas em volume de vendas. Foram 175 milhões itens vendidos em 48 horas.

Reforçando a oportunidade como uma forma de construir e expandir a marca, o Prime Day conta hoje inclusive com um show exclusivo que celebra a data. Este ano, grandes nomes da música atual como Taylor Swift e Dua Lipa participaram do evento.

A força atual do Prime Day também está presente no Brasil. Mesmo que o Prime seja novo no país, já que se tornou disponível apenas em setembro de 2019, o dia especial da Amazon foi um sucesso no site brasileiro, com 80 mil e-books vendidos em um dia.

Como o mercado está reagindo ao Prime Day

Nada diz mais sobre o sucesso de uma campanha de marketing do que ver concorrentes reagindo a ela. E o Prime Day mudou muito a forma como outros grandes players pensam em suas datas comemorativas.

Walmart e Target, as maiores empresas que concorrem com a Amazon no varejo norte-americano, não esconderam o incômodo com o sucesso da data e planejaram ações específicas para o mesmo período. No varejo online, o eBay também não quis deixar a concorrente aproveitar sozinha o momento e lançou uma “Crash Sale” na metade de julho.

Aqui no Brasil essa ideia também gerou ecos. A MaxMilhas, por exemplo, criou o Dia Mundial das Milhas para atrair novos clientes para seu serviço. Já a B2W, maior portal e marketplace brasileiro de e-commerce, já vem ensaiando várias tentativas de criar promoções especiais que trazem tanto resultado como o Prime Day.

Qual é a relação entre o Prime Day e o futuro da Black Friday

Quando pensamos sobre as consequências do Prime Day, como concorrentes aproveitando a data e concentrando promoções em um novo período do ano, percebemos claramente a tendência de um novo momento similar à Black Friday acontecendo.

Ironicamente, é algo que começou como uma forma de ter as vantagens desses períodos especiais sem as desvantagens de tanta concorrência.

A verdade é que a aglomeração que o Prime Day vem causando é um ponto fora da curva. A ideia inicial da Amazon é um bom exemplo para empresas de todos os setores e se tornou bastante viável nos últimos anos.

Datas especiais para o comércio existem porque todos querem aproveitar a visibilidade do momento para atraírem novos clientes. Porém, hoje, existem canais que permitem a mesma atenção do público com boas ideias e boas campanhas.

A tendência, portanto, é que empresas continuem aproveitando datas como a Black Friday, mas que seja em conjunto com ações mais específicas, em que elas sejam o centro das atenções.

Um dia especial, um fim de semana ou mesmo uma semana inteira. Se a Amazon, que é conhecida no mundo todo, precisa dessa visibilidade para trabalhar sua base, qualquer negócio pode se beneficiar de uma estratégia similar. 

Quais são as vantagens de criar um dia especial para a marca

Ao refletir sobre o sucesso do Prime Day e a ideia de ter um dia especial para a marca, alguns benefícios ficam mais visíveis:

  • aumento no faturamento em períodos mais frios de mercado;
  • criação de um hábito de consumo atrelado diretamente à sua marca;
  • estratégia de comunicação e divulgação para atrair novos leads;
  • oportunidade para atrelar o dia a programas de fidelização;
  • destacar a marca da concorrência, criando uma personalidade única e diferenciada.

Ou seja, essa data deve ser pensada não apenas como uma forma de vender mais, mas uma oportunidade a médio e longo prazo. Se o consumidor gosta de se preparar para aproveitar os momentos especiais, a sua marca pode ficar na mente dele o ano inteiro, atrelada a essa expectativa.

Foi isso que o Amazon Prime Day demonstrou ao mercado. Os grandes períodos festivos ainda irão atrair um grande público, mas é cada vez mais possível e interessante criar os próprios holofotes para a empresa.

Quer conhecer outros casos que podem inspirar novas estratégias de negócio? Então confira nosso artigo de cases de sucesso!

Publicações relacionadas
Artigos

Grandes empresas conseguem manter um atendimento pessoal com a ajuda da tecnologia

Artigos

Depois da Lista do Não me Perturbe, como as empresas de telefonia podem chegar aos consumidores sem incomodá-los

Artigos

Experiência Criativa é a evolução de Customer Experience

Artigos

Para implementar o marketing ágil é essencial ter uma cultura baseada em dados