Cases

Como a Stoodi cresceu em mais de 300% o tráfego em um ano

Case Stoodi crescimento orgânico

Para empresas do mercado de educação, alcançar a primeira página do Google para palavras-chave como Enem pode parecer um sonho distante. Ainda assim, essa missão fica um tanto mais realista quando há uma estratégia de marketing de conteúdo sólida e robusta por trás.

Apresentamos, a seguir, como o Stoodi, uma startup de edtech que faz parte do grupo Kroton, cresceu em mais de 300% de tráfego em um ano.

Transcrição do vídeo

Arllen Jorge, do Stoodi

Prazer, meu nome é Arllen. Eu sou responsável pelo time de aquisição do Stoodi. O Stoodi é uma startup de edtech e faz parte do grupo Kroton. Nós ajudamos os estudantes, principalmente os que estão se preparando para o ENEM e outros vestibulares no país, a conquistar a tão sonhada vaga nas melhores universidades do Brasil.

Nós já tínhamos uma estrutura rodando, um canal de aquisição orgânica já trazia bons resultados, porém queríamos ser o primeiro do nosso seguimento. Nós estávamos bem distantes disso no momento em que percebemos que precisávamos de um apoio maior, de uma estratégia bem montada e consolidada por trás, nos sustentando para que pudéssemos ter esses resultados com uma previsibilidade maior.

Foi bem difícil no início, pois precisamos montar equipe tanto internamente quanto em parceria com a Rock, para encontrarmos as melhores pessoas para tirar esse plano do papel.

Yuri Corrêa, redator do projeto Stoodi

Quando surgiu a oportunidade do projeto do Stoodi, eu logo me interessei. Salvo engano, eu vi uma publicação no grupo da comunidade de freelancers e fiquei muito interessado, achei bastante atraente a proposta, pois, querendo ou não, falamos de uma variedade muito grande de assuntos.

Helena Contaldo, revisora do projeto Stoodi

Quando começamos no projeto Stoodi, eu já tinha 6 meses de Rock. Foi em julho do ano passado quando recebi o convite para participar desse projeto. Achei a proposta muito interessante, fui vendo o site, as aulas, assistindo e entendendo. Comecei trabalhando como revisora no projeto e depois me arrisquei também na redação, fazendo algumas tarefas.

Arllen Jorge

Nós focamos também em uma estratégia que queríamos um alto volume de publicações e atualizações, somada a essa estratégia de topic clusters. Investimos bastante tempo no início para criarmos juntos essa estratégia. Foi bem difícil e desafiador.

Na estratégia de topic cluster, em estudos feitos pela equipe de pesquisa da HubSpot, foi identificado que, com as atualizações do Google, ele estava muito mais preocupado com a intenção do usuário do que com a keyword e termos específicos em si.

Se você tiver uma estrutura dentro do seu site com blocos de conteúdo que cobrem o mesmo tema, é bem maior a probabilidade que o Google entenda que você é autoridade naquele assunto e sabe falar sobre todos esses tópicos. Nós usamos esse playbook para atacar os termos mais estratégicos e tivemos resultados em todos até aqui.

O fator principal que nos levou não só a publicar em alto volume, mas também atualizar em alto volume, foi percebermos que em nosso meio existiam várias oportunidades, tanto olhando para fora, ou seja, outras organizações fazendo algo parecido, mas, principalmente, para nossa persona, visto que tinham várias portas de entrada para início de relacionamento por meio do conteúdo.

Decidimos focar nessa estratégia para atender a demanda e porque percebemos que, na medida que aumentamos o volume, os resultados de indexação de palavras-chave, valor de tráfego e volume de tráfego orgânico, foram aumentando expressivamente.

Junto com o início de parceria com a Rock, além de montarmos um time de redatores, também montamos um time interno e saímos praticamente do 0. Não tínhamos processos definidos e papéis claros, além de um fator limitante que precisávamos montar um time enxuto. Contamos com duas pessoas, sendo que uma ficava responsável por todo o processo de atualização e a outra pessoa por todo o processo de criação, em conjunto com o time da Rock, com a Luiza e toda a equipe.

Luiza Kolanscki, analista de sucesso do cliente da Rock Content

No início foi bem desafiador, por eles já terem o blog funcionando, uma estrutura completa e estratégias avançadas. Mas foi muito legal fazermos parte disso, trabalharmos juntos, e poder sugerir estratégias mais avançadas. Foi muito legal todo esse processo de aprendizado.

Arllen Jorge

Uma coisa que a gente aprendeu bastante esse ano, tanto o time estudando, mas, principalmente, com o apoio da Rock, é que atualização era um ponto essencial para que pudéssemos chegar onde gostaríamos de chegar. Não bastava a gente preparar um conteúdo de qualidade e colocar para fora. Nós precisávamos garantir que ele atendesse todas as necessidades do usuário toda vez que ele chegava na página.

Um dos exemplos que temos é o texto de ENEM, que é algo que sempre tem notícias novas e mudanças, e nós precisamos estar preparados para atender a demanda do usuário. Nós atualizamos ele, só esse ano, mais de 30 ou 40 vezes.

Colocando essa máquina de pé para rodar e saindo de centenas de milhares de pessoas alcançadas para milhões, isso impactou a empresa como um todo e a forma como as pessoas viam o conteúdo e o jeito que nos relacionávamos com nosso alunos e potenciais alunos. O conteúdo passou a ser peça central e fundamental de todas as iniciativas que estávamos fazendo, não só dentro da área de aquisição e de marketing, mas de tudo.

Nós tínhamos em mente, de forma clara, que para darmos o salto que esperávamos, seria preciso medir as coisas essenciais para o negócio e para o crescimento do tráfego.

Sem dúvidas, foi uma evolução muito grande, mas que demandou um investimento no início para pararmos muitas coisas que estávamos fazendo a fim de “colocar a casa em ordem” e estruturar todos os dados necessários, tendo confiança que eram os dados certos para tomarmos as melhores decisões no dia a dia, semana a semana e mês a mês.

Com alguns meses de projeto, nós já começamos a ver alguns resultados bem significativos. Mais que dobramos o tráfego orgânico que estávamos gerando. Foi motivo de muita alegria e comemoração para o time.

Nós começamos a pegar resultados de rankeamento para palavras estratégicas para nosso universo de ENEM e vestibular. Isso foi bem relevante nesse início, até para ajudar a dar força para o projeto.

Luiza Kolanscki

Como foi muito novo para eles e para nós, foi muito legal entendermos como funcionaria para ambas as partes, em termos de estratégias e publicações.

A base de toda parceria é essa troca, os feedback e conversas. O Arllen ajudou muito no processo de transparência. Ele dizia “Poxa, está acontecendo isso e queremos chegar em tal lugar… Vamos trocar? Vamos fazer diferente? Como podemos realmente evoluir e avançar ainda mais?”. Isso tudo é muito importante para qualquer parceria.

Arllen Jorge

Nós vimos que só o trabalho de atualização e criação ajudaria muito. Porém, com o auxílio de engenharia e produto conseguiríamos dar saltos ainda maiores. Nós lançamos app em conjunto, ferramentas, mais de mil páginas de uma vez. Teve uma outra oportunidade que lançamos mais de 30 mil páginas de uma vez.

Nós temos acessibilidade total de dados para a empresa toda. Desde o estagiário até o CEO da empresa consegue acessar qualquer dado, a hora que quiser e onde quiser, dentro do nosso BI.

Nós geramos um tráfego grande, alcançamos muita gente e, obviamente, como empresa, também tínhamos o objetivo de dar o próximo passo, de converter essa galera.

Então, também tínhamos uma equipe dentro do time de marketing focada exclusivamente em conversão, uma equipe de growth, que também olhava todos os dados acessíveis e checados todos os dias, levantando hipóteses e formulando experimentos para movermos a agulha na taxa de conversão. Além de trazer uma pessoa, precisávamos fazer com que ela caminhasse na jornada até se tornar um aluno e ficar com a gente o máximo de tempo possível.

Eu acho que nada disso seria possível sem uma base forte que sustentasse isso tudo. Para mim, é muito claro que essa base foi a nossa estrutura de traqueamento, métricas, relatórios e acompanhamentos, gastando em torno de 2 a 3 meses só com instrumentação. Foi um processo superinterativo, não foi fácil, mas que olhando para trás em retrospectiva foi a base que sustentou todos esses pontos essenciais para o sucesso.

Eu acho que sem essa base, sem ter tirado um tempo para entender toda a jornada do aluno dentro do Stoodi, o que queríamos medir e como, não teríamos seguido em frente com nada de topic clusters, publicações e atualizações.

Tenho algumas grandes vitórias para compartilhar que foram essenciais para podermos falar que deu certo. Chegar ao fim do ano com o crescimento de 5 vezes no nosso tráfego orgânico foi super relevante, mas eu destacaria ainda mais um período que para nós é como se fosse a final da Copa do Mundo: o Enem.

Chegamos no dia do Enem e na semana do Enem na primeira página para as keywords mais relevantes do momento, como “Enem”, “gabarito Enem”, “o que é o Enem”. Estávamos no lugar certo, para a pessoa certa, com o conteúdo certo. Nós conseguimos impactar milhões de pessoas em um momento extremamente estratégico.

Diego Gomes, CEO da Rock Content

Esse projeto foi muito bacana, fomos recebidos com muito carinho pela equipe do Stoodi. Trabalhar com o Arllen, com a Dani e com todo o time foi muito interessante. Um projeto muito orientado a dados, um time com grande maturidade em gestão. Foi um prazer contribuir um pouquinho para o sucesso que eles tiveram. Estou bem animado com os próximos desafios que vem pela frente.

Arllen Jorge

Como nosso foco é aquisição orgânica, nós ainda vemos muitos desafios em como engajar e relacionar socialmente nas redes sociais, pois a nossa persona está presente e ativa dentro delas. Estamos olhando, também, grandes portais que se relacionam conosco. Ganhamos uma expertise e acreditamos que conseguimos fazer algo parecido com eles, expandindo ainda mais o tráfego e alcance por meio de conteúdo e SEO.

Agora que conhece como a Stoodi atingiu resultados expressivos em uma estratégia de marketing de conteúdo, que tal conseguir progressos também para o seu negócio?

Fale com um consultor e construa a estratégia adequada para a sua empresa!

Publicações relacionadas
Cases

Como a Faculdade Unyleya acelerou seu processo de captação de alunos e alcançou 881% de ROI

Cases

SumUp se destaca no mercado de adquirentes ao se posicionar como parceira do empreendedor

Cases

Como a Mindvalley triplicou canal tratando o YouTube como um mecanismo de pesquisa

Cases

Como o Portal de Assinaturas usou o Inbound para educar o mercado brasileiro sobre eSign