cases de sucesso

Confira 3 cases de empresas que estão gerando oportunidades online

É uma verdade inquestionável que a falta de referências é uma das maiores frustrações vividas pelos pequenos e médios empresários que decidem investir em estratégias de marketing digital.

A ideia de começar a vender pela internet e/ou de promover a marca por meio das mídias sociais, a princípio, soa como algo fácil e palpável, porém, com pouco tempo, a prática mostra que essa atividade não é tão simples quanto se parece.

Mas até aí, tudo bem. Se utilizar a internet para negócios é mais complicado do que se pensava, então, bastaria estudar sobre o assunto e pesquisar o que outros pequenos empreendedores estão fazendo para se ter uma noção, certo?

Nem tão certo assim! Se você buscasse hoje no Google, especificamente, uma lista com cases de sucesso de pequenas e médias empresas que estão se dando bem nas redes sociais ou em outros canais online, poucos seriam os resultados e, dentre os encontrados, provavelmente haveria apenas informações superficiais e sem muitos detalhes.

Ou o pior e, muitas vezes, mais frustrante: você até poderia encontrar a tal lista, contudo, ela estaria repleta de exemplos de grandes nomes do mercado que em nada refletem a realidade da sua empresa.

Seria melhor então desistir e continuar insistindo apenas nas velhas e boas propagandas da rádio local?

Definitivamente não. Assim como as rádios foram fundamentais para a sua “estratégia offline”, a internet hoje é indispensável para quem almeja maximizar as vendas e posicionar a marca.

E para provar isso, vou mostrar cases surpreendentes e inspiradores de pequenos e médios empresários que eu auxiliei em minha trajetória como analista de implementação de marketing de conteúdo da Rock Content e palestrante do Sebrae Minas. Você verá como atitudes simples e algumas ferramentas gratuitas, podem ajudar a executar grandes ações online.

Ficou curioso? Então vem comigo, pois esse artigo vai recuperar a sua motivação para voltar a apostar na internet.

DiFlori: estruturando uma estratégia de marketing digital do zero

A DiFlori é uma empresa jovem (2017) de calçados femininos focada em oferecer produtos com máxima qualidade, conforto e elegância.

Os sócios concentram os seus esforços basicamente no Facebook e Instagram e finalizam as vendas por meio do Whatsapp e mensagens no direct dos perfis.

Como ainda não existe orçamento para contratar uma agência de marketing digital, eles mesmos produzem todos os posts e mensuram os resultados por meio de ferramentas gratuitas como o Cyfe, Etus e o Google Analytics.

As fotos dos calçados utilizadas nas publicações, muitas vezes, são tiradas em um smartphone e a edição é feita pelo site Canva.

No momento, o Vinicius e a Meiry (sócios) estão estruturando o negócio. A meta atual deles é gerar tráfego para o site e compreender melhor a persona. Mesmo com o pouco tempo de mercado, eles estão animados com o aumento regular das vendas.

Com toda certeza, vale a pena colocá-los no seu radar para trocar experiências.

Bianch Pilot Shop: elaborando e automatizando fluxos de nutrição

A Bianch já é o maior e-commerce de produtos e artigos para aviação do Brasil. Está no mercado há 10 anos e conta com mais de 3.400 produtos no seu catálogo.

Apesar desses números impressionantes, o cenário da empresa é idêntico ao das demais pequenas e médias empresas brasileiras.

Toda a gestão, planejamento, elaboração das estratégias e outras atividades são basicamente realizadas pelos sócios e irmãos Gustavo e Denis Bianchini.

Porém, mesmo com o grande volume de trabalho e tempo reduzido, eles estão mandando muito bem em suas estratégias de e-mail marketing.

Com as ferramentas gratuitas e pagas que possuem em mãos (MailChimp e  Shopback) acompanham a jornada dos potenciais clientes no funil de conversão e nutrem essas pessoas com conteúdos ricos com base no seu estágio do funil (atração, consideração e conversão).

De forma prática e resumida, eles executam as suas estratégias de e-mail marketing de três formas principais:

Na primeira enviam e-mails para os clientes que “abandonaram o carrinho” ofertando um preço mais baixo ou convidando para voltar ao site caso a compra não tenha sido finalizada mesmo com o desconto oferecido.

Na segunda, disparam promoções diversas para três listas de públicos segmentados, realizando testes A/B e verificando métricas relevantes como as taxas de abertura, de rejeição, de cliques em CTAs, dentre outras.

E na terceira, e mais recente, decidiram investir no marketing de conteúdo, enviando para a persona deles e-mails com artigos e conteúdos relevantes, visando reforçar o branding da marca.

Apesar de parecer complexo, não é! O Gustavo e o Denis estão aprimorando a cada dia esse trabalho e se atualizando sempre para manter o bom desempenho.

E falando em bom desempenho, confira esses números da Bianch em 2018:

  • 15.881 leads gerados em 6 meses;
  • O volume de leads captados foi 42% maior do que no semestre anterior;
  • 12.432 inscritos para receber newsletters;

Simplesmente incrível! Fique de olho nesse e-commerce, pois é uma ótima referência para o seu negócio.

Rede Via Real: o alcance orgânico do Facebook morreu?

Honestamente quando eu vi o alcance orgânico de alguns dos vídeos gravados pelos supermercados da Rede Via Real, confesso que quase caí para trás.

Existe ainda o paradigma de que criar vídeos para postar nas redes sociais é algo muito difícil.

Sempre ouço alguém dizendo que não começa porque tem vergonha, porque não tem ninguém para gravar os vídeos, porque falta uma câmera boa ou simplesmente que não compensa porque o alcance orgânico, principalmente do Facebook, está muito baixo.

Porém, para alguns dos sócios da Rede Via Real isso é “conversa para boi dormir”. Com a cara e a coragem (como eles dizem), eles pegaram os seus celulares e, passando a mensagem certa, na hora certa e para o público correto, postaram vídeos com alcance orgânico surpreendente. Veja alguns deles:

Via Real Supermercado Boa Sorte: Vídeo gravado em pleno carnaval para anunciar uma doação a um hospital local que passava por dificuldades financeiras.

Via Real Supermercado Peçanha: Vídeo para promover a campanha “outubro rosa”.

Via Real Supermercado Dezinho: Vídeo gravado para desejar feliz dia dos pais aos seguidores da fanpage.

E então? Qual é mesmo a sua desculpa?

A Associação Rede Via Real de Supermercados foi fundada em 2009 no interior de Minas Gerais por pequenos e médios empresários que estavam se sentido pressionados pelos concorrentes.

Além de merecerem ser exaltados por sua história de lutas diárias para sobressair no mercado, fazem jus à essa citação por estarem fazendo muito com pouco nas redes sociais e mostrando que a ausência de modelos famosos ou câmeras super potentes não é empecilho.

Com todos esses exemplos, a falta de referências na internet para pequenos e médios empresários começa a não ser mais um problema.

Se inspire nesses empreendedores! Inicie com atitudes básicas como definir a sua persona e os seus canais de divulgação. Organize um cronograma de postagens e veja quais ferramentas serão necessárias para executar a sua estratégia.

Da minha parte, farei o possível para sempre postar novos cases como estes.

Sei que os pequenos e médios empresários brasileiros, em boa parte do tempo, ficam desamparados, todavia, vou trabalhar para mudar esse contexto.

Gostou desta proposta? Confira mais cases de sucesso de empresas que estão sabendo como gerar oportunidades na internet.