Artigos

Como desenvolver a cultura de execução

Gestores precisam desenvolver uma cultura de execução

O que é cultura para uma organização? Se respondeu que cultura é um agrupamento de valores, crenças e hábitos, está parcialmente correto. Cultura vai além disso, ela é o modo que nós nos comunicamos, agimos e nos comportamos na empresa.

Se quer se preparar para encarar os desafios da execução ou resolver um problema pontual que está acontecendo na sua organização esse post tem muitos caminhos, dicas, conselhos e muito mais sobre como executar melhor as suas estratégias.

E o que é execução? De acordo com Daniel Castello execução é como fazemos o que fazemos e não o que fazemos.

Como podemos desenvolvê-la nas organizações? Nesse post veremos algumas formas de como implantá-la, e fazer com que os colaboradores façam a adesão e apliquem diariamente.

4 maneiras de como implantar uma cultura de execução

Implantar uma cultura é demorado e demanda muito esforço dos líderes e dos colaboradores para que aquilo que está sendo passado tenha um impacto real nos resultados.

1. A cultura

Cultura, se não se enxerga o princípio dela, não parece algo que irá verdadeiramente ampliar resultados e executar estratégias em uma organização, mas, isso não poderia estar mais errado.

A cultura muda o jeito que os funcionários se comunicam, trabalham e se comportam no dia a dia de uma empresa. Compreender isso já é o primeiro passo para implantar a cultura de execução.

Agora a cultura de execução é baseada no mesmo contexto, porém são algumas ferramentas, treinamentos, dinâmicas que ampliam o engajamento e mudam a cultura. No conteúdo exclusivo da plataforma de aplicação das 4 disciplinas, Chris McChesney, da FranklinCovey, conta como essa solução muda culturas como um todo.

Ele diz: “Eu cheguei às 5 da manhã para realizar uma reunião com uma grande empresa de produção de tapetes, nenhum dos funcionários estava feliz em ver os colegas de trabalho, nunca vi um ambiente tão recluso assim”. Cinco meses depois da reunião de implementação, Chris voltou mais uma vez às 5 da manhã para avaliar as mudanças e se deparou com dois dos líderes já o esperando na entrada.

O que passou pela cabeça dele foi: “Deu alguma coisa errada”.

Mas não aconteceu isso: os líderes, na verdade, mal podiam esperar para mostrar os resultados que foram alcançados. Quando Chris entrou na empresa, mal podia acreditar que todos os colaboradores estavam diferentes, mais felizes, mais engajados, mais comunicativos. Era possível ver a mudança de energia.

Uma das frases ditas pelo diretor da empresa foi extremamente forte e impactou muito Chris: “Faz muito tempo desde que eles não sentiam que estavam ganhando em alguma coisa”. O engajamento mudou muito e isso interferiu de forma extremamente positiva na cultura da organização como um todo.

2. Metas Crucialmente Importantes e Medidas de Direção

Sua organização ou equipe tem um objetivo pré-definido? Por exemplo, para uma equipe de Marketing: gerar até dia 20/12/2019 um total de 50.000 leads para que o comercial entre em contato e feche vendas.

Uma meta crucialmente importante é o objetivo que vai causar o maior impacto nos resultados da empresa como um todo.

Medidas de direção podem ser descritas como: o que nossa equipe pode fazer para aumentar os números no placar da meta crucialmente importante. Por exemplo: para aumentar o número de leads, vamos enviar 3 e-mails marketing por semana.

3. Ter as metas e resultados visíveis

Puxando da memória, quais são os objetivos que trarão maior resultado para a sua área e para a empresa como um todo? Isso é algo muito difícil de se responder assim rápido, sem pesquisar, mas não deveria ser.

Segundo o livro As 4 Disciplinas da Execução escrito por Chris McChesney, um dos maiores conteudistas da FranklinCovey , Sean Covey (Presidente da área de educação da FranklinCovey USA e um dos filhos do Dr. Stephen R. Covey), Jim Huling e com coautoria de Bill Moraes (Vice Presidente da FranklinCovey Brasil), as metas crucialmente importantes devem sempre estar visíveis para todos os funcionários de cada área da organização.

Metas e resultados são mais que objetivos, são direcionamentos e sem o direcionamento certo até mesmo as melhores equipes do mundo não vão fazer a diferença nos resultados máximos da empresa em que trabalham.

4. Fazer uma manutenção de compromissos

Nesse trabalho não basta apenas definir a meta crucialmente importante e as medidas de direção, é preciso criar um ritmo para prestação de contas sobre o que você, seus colegas e ou funcionários fizeram para movimentar as medidas de direção.

Transformar esses compromissos em resultados demandará trabalho duro e muita dedicação para todas as partes das equipes e das empresas.

Placar envolvente

O que um placar tem a ver com execução de estratégias em uma organização? A resposta é simples e direta: tudo.

O placar serve primeiramente para mostrar o progresso com as medidas de direção em tempo real. Sem um placar não vai demorar muito para que os colaboradores se esqueçam do mais importante, que é focar na meta crucialmente essecial.

Pessoas ‘jogam’ de maneira diferente quando elas mantêm um placar. Não os chefes, elas.

Chris McChesney

O que McChesney quis dizer com isso é que a própria equipe precisa fazer o placar para que eles mesmo entendam e sintam como é estar perdendo ou ganhando.

Ter um placar afeta diretamente as equipes que estão no “jogo” e as que estão fora. Isso se dá pela competitividade, mas essa é uma forma boa de competitividade. Se a sua equipe está ganhando o “jogo”, comemora os resultados e fazem cada vez mais para continuar crescendo em resultados. As pessoas notam e se inspiram por isso.

Uma ótima analogia utilizada por Chris McChesney foi: quando o furacão Katrina atingiu os Estados Unidos , ele estava ajudando alguns engenheiros na construção de barcos para dar suporte às autoridades e durante uma reunião sugeriu um criar um placar para a equipe. Ouvindo isso, um dos engenheiros levantou e contou uma história.

A história foi sobre um jogo de futebol americano que ele e alguns companheiros jogaram contra um grande rival, mas como o furacão atingiu os Estado Unidos, isso acabou levando o placar do pequeno estádio junto. O local estava lotado com muito fãs não muito entusiasmados, porque sem um placar eles não sabiam o que estava acontecendo e não interagiam, não gritavam, nem discutiam.

Uma das frases ditas pelo engenheiro atingiu Chris com força: “Tinha um jogo grandioso acontecendo no campo, mas era como se ninguém soubesse”.

Mas o que me garante que esse método vai funcionar na minha empresa?

A garantia vem de um dos cases de maior sucesso da FranklinCovey Brasil: A LATAM Airlines.

A LATAM foi eleita a empresa aérea mais pontual do mundo 3 meses seguidos e está indo para o quarto mês consecutivo, seguindo essas disciplinas e muito mais que vêm junto com a aplicação da solução das 4 Disciplinas da Execução na organização.

“O resultado histórico alcançado pela LATAM no Brasil reflete o sucesso de algumas medidas que a companhia tem adotado desde 2018. Um desses exemplos é a sinergia entre suas equipes, que estão cada vez mais focadas na rápida execução de suas atividades e na excelência operacional, sempre alinhadas entre si, para evitarem perda de tempo em processos anteriores à decolagem dos voos”. Essas informações são da própria organização sobre o uso das 4 Disciplinas.

Toda organização acabou sendo impactada de alguma maneira pelas 4 disciplinas e as vantagens que elas trazem para a vida pessoal e profissional se aplicadas da maneira correta. As equipes da LATAM Airlines estão se ajudando todos os dias, a cooperação está cada vez maior, as equipes do Brasil inteiro estão se ajudando com dicas, conselhos e comemorações.

Conclusão

Execução é a chave para que a empresa consiga resultados extraordinários, mas para que esses resultados cheguem é preciso girar essa chave. Para isso, precisamos aplicar os pontos acima para que possamos chegar o mais perto possível de desenvolver uma cultura completa de execução de estratégia.

As 4 Disciplinas da Execução são os conceitos que tornaram no mundo todo a execução de estratégia alinhada e “facilitada”. Elas baseiam boa parte das soluções de execução mais famosas do mundo. Além disso, é o método que tornou grandes empresas em companhias maiores ainda, bons exemplos são a LATAM Airlines, Faber-Castell e a Sicredi.

Este conteúdo é um guest post da FranklinCovey Brasil.

Para saber mais sobre como funciona as 4 disciplinas e as outras soluções que a FranklinCovey oferece para B2B e B2C, visite o site. Para fazer parte de treinamentos transformadores da FranklinCovey Brasil, acesse a agenda e se inscreva para os próximos workshops.

Publicações relacionadas
Artigos

Grandes empresas conseguem manter um atendimento pessoal com a ajuda da tecnologia

Artigos

Depois da Lista do Não me Perturbe, como as empresas de telefonia podem chegar aos consumidores sem incomodá-los

Artigos

Experiência Criativa é a evolução de Customer Experience

Artigos

Para implementar o marketing ágil é essencial ter uma cultura baseada em dados