estatísticas de email marketing

102 estatísticas de Email Marketing do mercado mundial

O email marketing não morreu. As empresas que fazem Marketing Digital trabalham arduamente para converter leads por meio dessa estratégia.

Com ela, você consegue engajar seus leads, promover os conteúdos produzidos, nutrir e educar a sua base, vender o seu serviço e ainda investir no processo de fidelização de clientes.

Nesse post, você encontrará 102 estatísticas de email marketing, com dados sobre o panorama mundial, engajamento, automação, nutrição, conversão, ROI, entre outras.

Panorama mundial do Email Marketing

1) Até 2020, 3 bilhões de pessoas no mundo utilizarão email. (The Radicati Group, 2016)

2) O Gmail tem 1 bilhão de usuários ativos em todo o mundo. (Statista, 2016)

3) A média global de emails enviados todo mês é de 1,38 milhões. (MarketingLand, 2015)

4) 98,7% possuem email pessoal e têm o hábito de acessá-lo. (Email Marketing Trends, 2017)

dados - 1.png

6) 38,8% das empresas brasileiras apontam como a principal causa para a não adoção da estratégia de email marketing a falta de equipe qualificada. (Email Marketing Trends, 2017)

7) 76,2% das empresas brasileiras apresentam profissionais dedicados ao Email Marketing. (Email Marketing Trends, 2017)

8) Entre as empresas que adotam Email Marketing, a grande maioria (96,7%) acredita na eficácia da estratégia. (Email Marketing Trends, 2017)

9) 57% das empresas brasileiras investem em Email Marketing pela possibilidade de desenvolver e nutrir o relacionamento com os clientes. (Email Marketing Trends, 2017)

10) 12% dos usuários de email possuem caixas de entrada separadas para uso pessoal e profissional. (HubSpot, 2016)

11) As empresas costumam listar o email como um dos seus canais de marketing mais poderosos. (HubSpot, 2016)

12) 61,9% das empresas fazem o planejamento de sua estratégia de Email Marketing. (Email Marketing Trends, 2017)

13) 72% dos consumidores escolhem email como o melhor canal para receber comunicações de empresas e marcas. (MarketingSherpa, 2015)

14) 43,9% das empresas investem até 10% do orçamento de Marketing em Email Marketing.

15) 52,1% das empresas brasileiras se consideram moderadamente/muito bem-sucedidas com o Email Marketing. (Email Marketing Trends, 2017)

16) 46,3% das empresas brasileiras utilizam email para distribuir conteúdo. (Content Trends, 2016)

17) Entre as agências de marketing digital brasileiras, um dos serviços mais prestados é criação de campanhas de email (76,5%). (Panorama das Agências Digitais, 2016)

18) Um terço dos trabalhadores estão confortáveis ​​usando emojis para se comunicar com um gerente direto ou executivo sênior via email. (Adobe, 2015)

19) O uso de email marketing (84%) é uma das formas de investimento em Marketing Digital mais praticada pelas instituições de educação. (EduTrends, 2016)

20) 96,7% das empresas brasileiras acreditam na eficácia do Email Marketing; (Email Marketing Trends, 2017)

21) 94,1% dos brasileiros utilizam o desktop/notebook para acessar o email. (Email Marketing Trends, 2017)

22) 95,2% dos brasileiros conferem a caixa de entrada diariamente. (Email Marketing Trends, 2017)

23) 81,2% dos brasileiros acessam o email em vários momentos do dia. (Email Marketing Trends, 2017)

Engajamento

24) 35% dos destinatários abrem o email levando em conta somente o assunto. (Convince&Convert, 2016)

25) Um email é 40 vezes mais efetivo para aquisição de novos clientes do que as redes sociais, como Facebook e Twitter. (CampaignMonitor, 2016)

26) 69% dos destinatários marcam um email como Spam levando em conta somente o assunto. (Convince&Convert, 2016)

27) Mais de 50% dos usuários afirmam ler a maioria dos emails que recebem. (HubSpot, 2016)

28) “Vagas” e “empregos” são os assuntos que fazem os emails serem mais clicados. (HubSpot, 2016)

29) Realizar disparos segmentados (53,9%) e excluir endereços de emails inválidos (47,9%) foram as atitudes mais apontadas para aumentar o engajamento com a base de emails pelas empresas brasileiras. (Email Marketing Trends, 2017)

30) As taxas de abertura e cliques aumentam quando o nome do destinatário é utilizado no assunto. (HubSpot, 2016)

dados - 2.png

32) Seus contatos mais recentes são os que possuem maior probabilidade de interagir com seus emails. (HubSpot, 2016)

33) Emails com botões de compartilhamento em redes sociais aumentam a taxa de cliques em 158%. (Nonprofit Hub, 2015)

34) Os dois fatores que mais influenciam as taxas de abertura são o endereço do remetente (64%) e o assunto do email (47%). (OutboundEngine, 2016)

35) 54% dos profissionais de marketing dizem que o aumento da taxa de engajamento é a sua principal prioridade de email marketing. (Ascend2, 2016)

36) As linhas de assunto do email que incluem as palavras “obrigado” têm os níveis de engajamento acima da média. (Adestra, 2015)

37) 47% dos profissionais de marketing dizem que, às vezes, testam linhas de assunto alternativas para otimizar o desempenho do email. (MarketingProfs, 2016)

38) 74,2% das empresas monitoram os resultados de email marketing para entenderem o comportamento dos clientes. (Email Marketing Trends, 2017)

Utilização de email em mobile

39) 80,8% dos usuários de email afirmam abrir seus emails em dispositivos móveis. (HubSpot, 2016)

40) Aproximadamente 53% dos emails são abertos em dispositivos móveis. (CampaignMonitor, 2016)

41) 35% de empresários conferem seu email utilizando dispositivos móveis. (Convince&Convert, 2016)

42) 23% dos leitores que abrem um email em um dispositivo móvel, abrem o mesmo email mais tarde para ler novamente. (CampaignMonitor, 2016)

43) 75% dos 900 milhões de usuários do Gmail abrem seu email em dispositivos móveis. (TechCrunch, 2015)

44) 91% dos consumidores conferem seu email ao menos uma vez ao dia em dispositivos móveis. (ExactTarget, 2016)

45) 75% dos usuários do Gmail acessam suas contas em dispositivos móveis. (TechCrunch, 2015)

Automação de Email Marketing

46) 95% das empresas que utilizam automação de marketing também apostam em email marketing. (Regalix, 2015)

47) 42% das agências digitais brasileiras utilizam automação de marketing, enquanto apenas 22% das agências tradicionais apostam nesta estratégia. (Panorama das Agências Digitais, 2016)

48) A ferramenta de automação de email marketing mais utilizada pelas agências brasileiras é o Mailchimp (57,1%). (TechTrends: Benchmarks de ferramentas para agências digitais, 2016)

49) 56,5% das instituições de educação brasileiras utilizam alguma ferramenta de de email marketing. Destas, a mais adotada é o Mailchimp (34,9%). (TechTrends: Benchmarks de ferramentas para instituições de ensino, 2016)

dados - 3.png

51) Mais de 75% da receita gerada por email tem sua origem em emails automatizados e personalizados, não em campanhas enviadas em massa. (DMA, 2015)

52) 82,9% das empresas adotam algum tipo de ferramenta para a estratégia de Email Marketing. (Email Marketing Trends, 2017)

53) O RD Station é a ferramenta para Email Marketing mais adotada pelas empresas brasileiras (36%). (Email Marketing Trends, 2017)

54) Ferramentas de automação e de produtividade são usadas por 40% e 33,5% das empresas brasileiras, respectivamente. (Email Marketing Trends, 2017)

55) 82% das empresas de tecnologia do Brasil utilizam ferramentas de email. Destas, as mais utilizadas são MailChimp (43,5%) e RD Station (33%). (TechTrends: Benchmarks de ferramentas para empresas de tecnologia, 2016)

ROI do Email Marketing

81) Três quartos das empresas concordam que o email oferece de um “excelente” a um “bom” ROI. (Econsultancy, 2016)

82) O email marketing possui um ROI de 3800%. (DMA, 2015)

83) 29% dos profissionais de marketing utilizam ROI para medir a efetividade do email marketing. (DMA, 2015)

84) 60% dos profissionais de marketing utilizam taxas de conversão para avaliar a efetividade de uma estratégia de email marketing. (DMA, 2015)

dados - 5.png

86) 77% do ROI de email vem de campanhas automatizadas e personalizadas. (DMA, 2015)

87) O ROI do email marketing é o segundo mais fácil de ser medido, depois da busca paga. 39% dos profissionais de marketing avaliam sua habilidade de medir o ROI do email marketing como “boa”. (eConsultancy, 2016)

88) O email é a fonte de dados de negócios mais utilizada, com 41% das empresas avaliando a performance das suas campanhas de email marketing. Pesquisa (39%) e dados de transações (37%) foram as outras duas maiores fontes de dados. (Salesforce, 2015)

89) 61,2% das empresas brasileiras não mensuram o ROI da estratégia. (Email Marketing Trends, 2017)

90) Nos Estados Unidos, para cada dólar gasto em email marketing, é gerado um retorno de $38. (CampaignMonitor, 2016)

Conversão

56) As listas de email são construídas, em sua maioria, com as assinaturas de newsletters realizadas no site/blog (59,9%), com o cadastro de clientes no site (59,2%) e a partir do preenchimento de formulários em landing pages (57,5%). (Email Marketing Trends, 2017)

57) Consumidores que compram produtos promovidos por meio de email marketing gastam 138% mais que consumidores que não recebem ofertas por email. (Convince&Convert, 2016)

58) 44% dos destinatários de email realizam ao menos uma compra por ano baseado em um email promocional. (Convince&Convert, 2016)

59) “Clique aqui” é o call-to-action que possui maior taxa de cliques. (HubSpot, 2016)

60) Empresas que utilizam email marketing para nutrir suas leads geram 50% mais leads qualificadas para a equipe de Vendas, a um custo 35% menor. Estas leads, por sua vez, são responsáveis por um aumento de oportunidades de negócio em 20%. (HubSpot, 2016)

61) Executivos de marketing dos Estados Unidos acreditam que o email gera uma quantidade de receita equivalente à receita gerada pelas  redes sociais e mídias pagas juntas. (eMarketer, 2015)

62) 23% dos consumidores em potencial na Internet abandonam seus carrinhos de compra propositalmente, na esperança de receber cupons que são enviados por email com o intuito de fechar a venda. (eConsultancy, 2015)

63) 45% dos consumidores que abandonam o carrinho esperam receber uma oferta de frete grátis. (eConsultancy, 2015)

64) Durante a Black Friday, dia dedicado a ofertas nos Estados Unidos, o email foi o maior canal de marketing, gerando 25,1% de todas as transações. (Custora, 2015)

65) 63,3% não realizam testes A/B e 42,3% apontam a falta de conhecimento como justificativa para isso. (Email Marketing Trends, 2017)

66) 83,6% afirmaram que o assunto do email é o dado mais analisado nos testes A/B. (Email Marketing Trends, 2017)

Segmentação e nutrição

67) A prática de segmentar os emails enviados é uma estratégia feita por 88,4% das empresas, sendo que 45,2% fazem às vezes e 43,2% de forma constante. (Email Marketing Trends, 2017)

68) 53,9% realizam disparos segmentados visando aumentar o engajamento com a base. (Email Marketing Trends, 2017)

69) 42% dos profissionais de marketing não enviam mensagens de email específicas e apenas 4% usam segmentação em camadas. (MarketingProfs, 2016)

70) 49,7% das empresas investem na nutrição dos leads.(Email Marketing Trends, 2017)

dados - 4.png

72) 69,3% das empresas conhecem o tamanho da base de emails. (Email Marketing Trends, 2017)

73) Preencher um formulário (57%), estar em um determinado estágio do funil de vendas (50,7%) e ser parte de uma lista de segmentação (42,6%) foram os gatilhos para nutrição de leads mais apontados pelas empresas brasileiras. (Email Marketing Trends, 2017)

Personalização e formato

74) Emails personalizados aumentam as taxas de clique em 14% e conversões em 10%. (Aberdeen, 2015)

75) 74% dos profissionais de marketing afirmam que a personalização de emails aumenta o engajamento dos consumidores. (eConsultancy, 2016)

76) Emails com assuntos personalizados possuem 26% maior probabilidade de serem abertos. (CampaignMonitor, 2016)

77) 88% dos usuários preferem receber emails em HTML, e apenas 12% preferem emails que contém textos simples. (HubSpot, 2016)

78) O uso de templates no emails é uma prática feita por muitas empresas (85,1%) e o modelo mais adotado de acordo com os participantes é o template personalizado (54,1%). (Email Marketing Trends, 2017)

79) 65% preferem emails que contém imagem, enquanto 35% preferem que o email possua apenas texto. (HubSpot, 2016)

80) 64% das pessoas preferem emails em rich text. (HubSpot, 2016)

Entregabilidade

91) 17% dos usuários de email criam uma nova conta a cada 6 meses. (Convince&Convert, 2016)

92) Semanalmente (45,4%) é a frequência mais adotada pelas empresas para disparos de email. (Email Marketing Trends, 2017)

93) 30% dos usuários de email mudam seu endereço de email anualmente. (Convince&Convert, 2016)

94) Para os 11,1% das empresas que já foram sinalizadas como blacklist, 32% reduziram o volume de emails enviados e 22% configuraram o SPF (Sender ID) e o DKIM (Domain Key) como forma de reverter a situação. (Email Marketing Trends, 2017)

95) 21% dos destinatários marcam emails como spam mesmo quando sabem que não é. (Convince&Convert, 2016)

96) 43% dos destinatários clicam o botão de spam baseado no nome e endereço de email do remetente. (Convince&Convert, 2016)

97) 74,6% mensuram a taxa de abertura dos emails disparados. (Email Marketing Trends, 2017)

98) Bounce Rate, também conhecido como taxa de rejeição, alcança valores de 1% a 10% em 38,7% das empresas. (Email Marketing Trends, 2017)

99) 78% dos consumidores cancelaram a subscrição de emails porque a marca estava enviando um alto volume. (HubSpot, 2016)

100) 86% dos consumidores gostariam de receber emails promocionais de empresas com as quais fazem negócios pelo menos uma vez por mês, e 15% gostariam de obtê-los diariamente. (Statista, 2015)

101) O calendário editorial é uma ferramenta que ajuda a planejar a estratégia de Email Marketing. Porém, 46,8% das empresas ainda não o utilizam. (Email Marketing Trends, 2017)

102) Dentre as 41,2% das empresas que utilizam o calendário editorial, 68,1% afirmam que ele ajuda a garantir o espaçamento entre as campanhas e 61,1% a acompanhar objetivos e métricas da estratégia. (Email Marketing Trends, 2017)

Gostou? Quer saber mais sobre esse mercado?

Confira a pesquisa Email Marketing Trends 2017.

Por meio de gráficos e estatísticas, você poderá conhecer mais sobre essa estratégia, ter insights e ainda conferir dicas valiosas para melhorá-la e, consequentemente, impulsionar o desempenho de seu negócio.