Artigos

Experiência Criativa é a evolução de Customer Experience

Customer Experience evolui para Experiência Criativa

Não é novidade para ninguém que é importante encantar o cliente para que ele se torne fiel a uma marca. É por isso que cada vez mais surgem novidades no mercado e novas técnicas de trabalho que precisam ser usadas para atrair e fidelizar um consumidor. Uma técnica muito eficiente que as grandes empresas começaram a usar é a experiência criativa. Ela se trata de uma evolução da experiência do cliente.

De modo resumido, ao adotar esse método de trabalho, uma empresa usa a tecnologia para criar experiências diferentes, únicas e capazes de conectar marcas e pessoas. Dessa forma, ela consegue ganhar mais espaço no mercado e se tornar parte da vida dos consumidores, deixando os clientes ainda mais encantados com o que a marca pode oferecer.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Experiência Criativa para o consumidor ser ainda mais encantado

O que uma empresa precisa fazer para encantar um cliente? Focar na experiência do consumidor. Isso desde o primeiro contato com uma marca até depois de já ter feitos as compras. É preciso surpreender e criar momentos únicos.

O melhor modo de começar a fazer isso é conhecer o cliente. Não adianta uma empresa desenvolver um produto de ponta se isso não é o que o público busca. A experiência dele não será boa e isso vai custar caro no futuro.

Assim, é importante conseguir ver uma marca como os consumidores a enxergam. A partir desse momento, será possível focar na experiência criativa e deixar os clientes ainda mais encantados.

Customer Experience está prestes a morrer?

Customer Experience, ou seja, experiência do consumidor, diz respeito a um conjunto de técnicas de trabalho que focam na experiência que o cliente tem ao entrar em contato com a marca. Empresas que usam essa metodologia de trabalho buscam vencer os concorrentes por oferecerem experiências únicas ao consumidor. Isso o deixa satisfeito e garante sua fidelização

Então, o diferencial competitivo de uma empresa deixa de ser apenas o preço. O relacionamento que é desenvolvido com o cliente também conta muito. O Customer Experience é um método de trabalho que será cada vez mais aprimorado. Ele não deixará de existir simplesmente por que novas técnicas de trabalho estão sendo criadas.

Muito pelo contrário, as novas metodologias de encantamento do consumidor estão sendo elaboradas levando em consideração os principais conceitos do customer experience. Um bom exemplo disso é a experiência criativa, que vem ganhado cada vez mais espaço no mercado. Essa metodologia agregou os conceitos do customer experience e tornou o que já era bom em algo ainda melhor.

Realidade aumentada, realidade virtual e voz: como se aproximar do seu cliente

A experiência criativa procura facilitar e encantar o cliente com o uso de ferramentas tecnológicas. Por isso, faz uso de ferramentas de voz, realidade aumentada e realidade virtual. Assim as marcas despertam o interesse do cliente e o tornam mais próximos.

Realidade aumentada

A realidade aumentada capta as informações de um ambiente e projeta alguma informação no mundo virtual, fazendo uso do real e do virtual ao mesmo tempo.

Talvez, no futuro, as pessoas andem na rua e vejam informações sendo projetadas sobre os lugares que estão passando. A realidade aumentada já é bem popular no mercado com os jogos, como o Pokémon GO, onde um smartphone lê o ambiente e projeta no aparelho diversos pokémons que os usuários desejam pegar.

Realidade Virtual

A realidade virtual tem a capacidade de transformar um ambiente em outro. É como se uma pessoa entrasse dentro de um novo mundo. Atualmente, alguns jogos de videogame fazem uso dessa tecnologia. No entanto, para utilizá-la, o jogador coloca um óculos e fones de ouvido que os fazem ver e ouvir como se estivessem em outro lugar.

Voz

Vários aparelhos eletrônicos fazem uso da voz para atrair o público. Alguns deles são desenvolvidos justamente para entenderem comandos de voz e conseguirem responder os clientes, como se fosse uma conversa.

Isso torna os produtos e as ferramentas mais atrativas para os consumidores e por isso vem ganhando cada vez mais espaço no mercado.

Além disso, equipamentos que respondem a comandos de voz estão sendo usados para entender o que os usuários desejam e dar isso a eles com o menor esforço possível, ou seja, apenas respondendo ao que foi solicitado.

Marcas que já começaram a investir em Experiência Criativa

A experiência criativa tem chamado tanta a atenção dos novos consumidores que as grandes empresas já reconheceram o potencial dessa estratégia. Por isso, estão investindo em soluções criativas e encantando cada vez mais clientes.

Google

O Google Home é uma linha de alto-falantes inteligentes que foi desenvolvida pelo Google e é comercializada desde 2016. A versão global desse aparelho chegou no mercado em 2017.

O atrativo do Google Home é conseguir dar comandos de voz e ter a interação com os serviços fornecidos pelo Google, fazendo uso do Google Assistente. Alguns dos serviços integrados são:

  • controle da reprodução de vídeos;
  • recebimento de notícias por voz;
  • possibilidade de ouvir músicas apenas no comando de voz.

A vantagem desse equipamentos é que outros dispositivos inteligentes são conectados e comandados por voz.

Podem ser colocados vários aparelhos do Google Home pela casa, espalhados em diferentes cômodos, isso faz com que a reprodução de uma música, por exemplo, seja sincronizada.

Amazon

A Amazon.com desenvolveu um alto-falante sem fio que responde a comandos de voz. O dispositivo vem com o nome padrão de Alexa, mas pode facilmente ser alterado pelo usuário.

O objetivo dessa tecnologia desenvolvida pela Amazon.com é interagir com os usuários por voz e facilitar tarefas, como:

  • criar listas de tarefas;
  • reproduzir músicas;
  • ler audiobooks;
  • definir alarmes;
  • fornecer informações em tempo real;
  • controlar outros dispositivos com inteligência artificial.

Sony

A Sony é uma multinacional japonesa que deu origem a linha de videogames PlayStation. Um dos produtos desenvolvidos pela empresa é o PlayStation VR, que faz uso da realidade virtual. 

O console se conecta a um visor, que o jogador encaixa em sua cabeça, por meio do qual é projetado um novo mundo diante de seus olhos. O áudio reproduzido fica de acordo com o que ele está vendo, o que melhora ainda mais a imersão do usuário.

Essa iniciativa da empresa deu tão certo que desde o seu lançamento em 2016 até março de 2019 a marca vendeu mais de 42 milhões de unidades por todo o mundo. Em apenas 7 meses foram comercializadas 1,2 milhão de unidades.

eBay

A eBay, junto da empresa Myer (uma rede de lojas de departamentos australiana), criou uma loja de departamentos de realidade virtual. Para conseguir fazer as compras, o consumidor precisa estar conectado ao aplicativo da eBay e colocar os óculos de VR. Os produtos mostrados são os que estão disponíveis nas unidades físicas da Myer.

Nessa loja virtual, tudo é feito apenas com os movimentos dos olhos. O cliente consegue escolher, pesquisar e selecionar os produtos que quer comprar. Para adicionar um produto no carrinho de compras basta olhar fixo para o produto por alguns segundos.

Ao iniciar a sua experiência nessa loja virtual, o cliente tem a possibilidade de escolher quais são as suas áreas de interesse. Isso permite que o programa mostre primeiro os produtos que são mais interessantes para cada pessoa, o que torna o aplicativo altamente personalizado.

O que esperar da experiência criativa para os próximos anos?

As empresas que usam a experiência criativa e optaram por comercializar produtos que fazem uso de tecnologias vendem mais do que uma novidade para os seus clientes. Eles vendem facilidades e a possibilidade de entrar em um “novo mundo”.

No futuro, é provável que as viagens de negócios sejam reduzidas com a realidade aumentada. Afinal, ela abre a possibilidade de duas pessoas sentarem em lugares diferentes e conversarem como se estivessem em um mesmo ambiente, um olhando para o outro.

Quem não gostaria de ter uma facilidade dessas? Muito tempo será economizado e os processos poderão ser acelerados com essa e outras tecnologias.

Com consumidores cada vez mais exigentes, a expectativa é que experiência criativa ganhe ainda mais espaço no mercado e seja uma estratégia fundamental para aproximar uma marca aos consumidores.

Um prova disso é a pesquisa feita pela Isobar. Nela, 85% dos CMOs entrevistados já reconhecem que a experiência criativa é importante para o sucesso e longevidade de um negócio, e cerca de 47% deles disseram que investirão nisso para o próximo.

A experiência criativa é uma evolução do customer experience. O encantamento de clientes é a peça fundamental para conseguir se manter ativo no mercado, afinal, a cada dia as pessoas estão mais exigentes.

Por isso, focar na experiência criativa alavanca as vendas de uma empresa e dá a ela mais destaque no mercado, sendo parte fundamental de qualquer organização. Não deixe de investir os recursos necessários para fazer essa roda girar.

Quer ver qual é o cenário do marketing digital no Brasil e ter ideias do que pode ser feito para melhorar o posicionamento de uma empresa no mercado? Acesse agora a pesquisa Social Media Trends 2019: panorama das empresas e dos usuários nas redes sociais.

Publicações relacionadas
Artigos

É hora de salvar a internet de nós mesmos

Artigos

Agentes da inovação

Artigos

A linguagem que conecta humanos e máquinas

Artigos

Fala que eu te escuto