Artigos

Google Duplex: nova tecnologia de inteligência artificial que fala por você

google duplex

Recentemente tivemos a edição de 2018 do evento Google I/O, que mostra as principais tendências da próxima geração tecnológica.

Nesse evento, várias novidades que envolvem o universo da empresa foram apresentadas, porém, existe uma que surpreendeu os telespectadores e está sendo muito comentada na internet. Se trata do Google Duplex, funcionalidade do Google Assistente que tem uma voz humana e faz reservas para você.

No entanto, não foi a utilidade da tecnologia que nos surpreendeu, mas sim o nível de inteligência que permitiu com que ela assimilasse em segundos o que precisava responder.

Esse foi um momento em que a população notou que estamos caminhando para o apocalipse da inteligência artificial, onde o homem será totalmente submerso pelos avanços digitais.

Além disso, com a nova proposta da Google: Make Google Do It, várias questões e dúvidas foram levantadas.

 Nesse texto vamos falar sobre as novidades expostas pelo Google no evento e fazer uma reflexão sobre como poderemos ser afetados no nosso cotidiano futuro.

A tecnologia falando por você

O Google Assistente está se tornando cada dia mais inteligente. Agora, ele tem uma voz natural que pode falar por você.

Essa tecnologia se chama Google Duplex e as chamadas telefônicas apresentadas no Google I/O, foram reais segundo a Google. O que mais chocou as pessoas foi a voz da assistente que falava e se comportava como um ser humano.

https://www.youtube.com/watch?v=bd1mEm2Fy08

 A primeira ligação foi para reservar um corte de cabelo. A assistente foi encarregada de marcar em uma data e horário específico. Quando a empresa perguntou sobre que tipo de serviço de corte de cabelo seria, antes que os horários pudessem ser apresentados, a Assistente respondeu: “o corte de cabelo de uma mulher”. Foi chocante. Ela entendeu e deu a resposta correta.

Nesse contexto, além do comportamento humano, a Google Assistente pode fazer chamadas em outros idiomas diversos. Essa é uma das propostas da Google que servirá de ferramenta para ajudar turistas e imigrantes que não falam a língua local.

Isso é muito black mirror

A empresa também demonstrou como estava desenvolvendo ferramentas que poderiam construir bots inteiros com as vozes das pessoas. Ela mostrou John Legend gravando apenas algumas frases, que foram sintetizadas usando inteligência artificial e transformadas em uma voz que poderia ser usada para dizer qualquer coisa, e ainda soar como o cantor.

Ele disse que já havia gerado seis novas vozes dessa maneira. Isso significa que a voz do Google que ligaria para você usando o Duplex poderia ter qualquer voz, dificultando o reconhecimento de quando não é uma pessoa real.

Várias questões éticas e práticas podem surgir sobre essa nova tecnologia. Será que um robô poderá conversar com outro e se identificará como um quando for solicitado?

Com o assistente de AI do Google fazendo chamadas em nosso nome, é preocupante, pois além de diminuir o contato humanizado, não sabemos como as pessoas poderão usar essa tecnologia contra as outras.

Mais humana do que nunca

Uma das partes mais notáveis ​​de que a plateia ficou perplexa, ocorreu quando a assistente acrescentou barulhos humanos com um estilo muito intencional à conversa.

Um post do Google fez referência aos “hmm” e “uh” como disfluências de fala que as pessoas usam para reunir seus pensamentos. Eles descobriram que incluir essas pequenas pausas tornaram as conversas muito mais “familiares e naturais”.

O sistema também compreende uma perda de sincronia durante uma chamada, elaborando novamente a frase para evitar uma confusão.

Um ponto de diferença ou monetização?

Como o Google ganhará dinheiro com isso? A empresa é especialista em publicidade, mas não está totalmente claro como ela se beneficiará ao oferecer o serviço.

Talvez ela tenha um modelo de assinatura para o Google Duplex, com um bot de resposta oferecido às empresas. Isso poderia liberar a equipe e reduzir custos, e o Google poderia ganhar um pouco de dinheiro por conveniência.

O Google Duplex poderia ser gratuito para todos que tivessem um dispositivo doméstico do Google ou um dispositivo compatível com a Assistente do Google, com o objetivo de aumentar sua presença na evolução dos nossos gadgets em uma residência IoT.

Ou, talvez, coletar informações sobre quais restaurantes e cabeleireiros você frequenta. Isso é valioso o suficiente para que as empresas possam anunciar, fator que isso faz sentido quando se fala de um serviço gratuito.

Treinamento de voz

O Google decidiu usar sua voz ao fazer chamadas, baseando-se em sua tecnologia WaveNet para treinar uma nova voz rapidamente, em vez de precisar dizer cada palavra em um dicionário.

Isso torna o processo de aprendizado mais rápido, não exigindo que os dubladores passem semanas em um estúdio.

Como o Google armazena todas as consultas que você já enviou, talvez ele aproveite esses dados de voz para criar uma sua, caso você queira.

Disponibilidade

O Google não pode liberar o Google Duplex sem uma alta taxa de sucesso ou causará desordem nas empresas.

O CNET  disse que o Google está planejando um lançamento limitado neste verão, e vai proceder com cautela.

Porém, com essa demonstração, ela intensificou e mostrou a todos o quão longe estão quando falamos de AI, apesar do Google Duplex ser uma aprendizagem de máquina, mas não uma inteligência real.

5 novas tecnologias da Google

Além do Google Duplex, várias tecnologias foram apresentadas no evento do Google I/O. Confira algumas delas:

1. O Gmail e Smart Compose

O Gmail passou por mais mudanças em 2018 do que em seus 14 anos de existência e está prestes a se tornar ainda melhor com um novo recurso de inteligência artificial.

O Smart Compose vai ajudá-lo a criar frases em e-mails graças ao aprendizado de máquina. Isso nos lembra da palavra preditiva que é sugerida ao digitar em um telefone. E como o Google tem uma grande diversidade de dados, ele se destaca muito e é extremamente mais inteligente do que a autocorreção.

2. O Google Maps

O Google Maps traça nossa rota mais rápida para o trabalho quando saímos de casa pela manhã e nos ajuda a navegar em lugares desconhecidos quando estamos visitando um país estrangeiro ou tomando uma estrada desconhecida.

É incrível quando você pensa em como isso funciona. Mas não é perfeito.

É por isso que o Google resolveu resolver o maior aborrecimento do Google Maps: a inconsistência do ponto azul. Para isso ela irá integrar o Google Lens no Google Maps.

Você precisará simplesmente de apontar seu telefone para a rua e uma sobreposição AR do StreetView aparecerá, apontando-o na direção correta e mantendo o layout do Google Maps na parte inferior da tela.

3. Android P

O Google está tornando a versão beta do Android P mais acessível, lançando sua versão beta pública para os telefones do Google Pixel, além de telefones de outros sete fabricantes, incluindo a OnePlus e a Nokia.

Isso é uma grande mudança, já que os betas anteriores do Android têm sido limitados aos telefones da marca Google.

 Essa versão está se tornando melhor em conservar a vida útil da bateria por meio de uma bateria adaptativa. Isso ajudará você a ver uma redução de 30%, pois o sistema operacional irá prever aplicativos que você não usará no restante do dia.

O Google também está ficando mais inteligente quando acende a tela. Além de levar em conta o seu ambiente, o brilho adaptativo está aprendendo suas próprias preferências pessoais.

As ações do aplicativo estão prontas para prever também quais tarefas de aplicativos você deseja fazer, com base no tempo e nas circunstâncias, até a conexão dos fones de ouvido. Tudo baseado na intenção do usuário.

Além das diversas conexões que ele poderá fazer de suas ferramentas.

4. Google Smart Displays

Julho é quando você deve procurar os primeiros Google Smart Displays, de acordo com o anúncio do Google I/O.

LG, Sony e JBL também têm telas inteligentes em andamento.

Esses palestrantes inteligentes são a resposta do Google para o Amazon Echo Show, e eles reproduzem vídeos do YouTube —  algo que a tela do Alexa da Alexa não pode fazer .

5. Google News

O Google News está recebendo um Flipboard ou um design parecido com a da Apple News e novos recursos que facilitam o acesso a informações, divididas no que o Google chama de briefings e noticiários. Ele também permite que os usuários possam fazer inscrições em fontes de notícias de que ele gosta.

 O Google disse que usará aprendizado de máquina para divulgar publicações confiáveis ​​e de alta qualidade. Essa versão mais inteligente está sendo lançada agora no Android, no iOS e na Web, com todos recebendo a atualização na próxima semana.

Enquanto não temos a versão do Google Duplex, conheça o que os assistentes de voz disponíveis podem fazer para você e para a sua empresa.

Publicações relacionadas
Artigos

Nostalgia é tendência de mercado, não só um sentimento

Artigos

Customer Centricity e a redescoberta da roda

Artigos

EQI 2019: pesquisa avalia as informações das páginas de produtos no e-commerce

Artigos

Como posicionar a sua marca para se comunicar com micro e pequenos empreendendores