Notícia

Última aposta da Intel em Inteligência Artificial é uma negociação de U$ 2 bilhões vinda de Israel

Intel continua a apostar em Inteligência Artificial

Para impulsionar sua estratégia de inteligência artificial, a Intel adquiriu a israelense Habana Labs por “aproximadamente U$ 2 bilhões”. A startup oferece chips de computador que ajudam nos processos de produção de inteligência artificial. A Habana Labs levantou por volta de U$ 120 milhões durante seu tempo de atividade como uma companhia privada para investidores, incluindo a própria Intel.

A Habana afirma que “alguns dos processadores aguentam até quatro vezes a quantidade de dados por segundo que chips rivais aguentam — um fator chave para os pesados loadings do treinamento de Inteligência Artificial”.

É compreensível porque a Intel valoriza esse tipo de performance, já que seu centro de dados atende clientes de vários tamanhos implementando projetos diferentes. Isso ajudaria a Intel a “se envolver com crescentes demandas em computação, memória e conectividade”.

Leia também

A qualidade de dados na era da inteligência artificial

Androides sonham? – Frontiers #1, evento da MIT Sloan Review Brasil, discute Inteligência Artificial

Além do preço robusto da negociação, um conjunto cada vez maior de recursos de Inteligência Artificial também é parte da oferta que a Intel fez para a Habana Labs, que agora divide sua equipe de 120 pessoas entre escritórios em Tel Aviv, em Israel, e San Jose, na Califrónia.

De acordo com o release divulgado à imprensa, a Habana permanecerá como uma unidade de negócio independente depois da aquisição, mas reportará para o Data Platforms Group da Intel, lar das tecnologias de Inteligência Artificial da companhia.

Outras aquisições recentes da Intel também trabalham em chips de processamento, incluindo a Barefoot Networks e a NetSpeed Systems. Em 2016, aconteceu a compra da Nervana Systems, que desenvolve chips específicos para Inteligência Artificial, pela gigante norte-americana.

Este conteúdo é uma tradução e adaptação do texto originalmente produzido pelo Crunchbase

Publicações relacionadas
Notícia

Leilão do 5G no Brasil não acontecerá em 2020

Notícia

Ucommune, empresa de coworking chinesa, pode atrair investidores

Notícia

Apesar do ânimo, a confiança do investidor está baixa

Notícia

Aramco, empresa árabe-saudita, atinge valuation de U$ 2 trilhões