Artigos

Internet das Coisas: o que é IoT e os maiores exemplos de onde podemos encontrá-la

IOT

Se você tem um smartphone, provavelmente já se deparou com uma notificação de sua assistente virtual te perguntando se um certo endereço é da sua casa ou de seu trabalho, certo? Tendo essa informação, ela provavelmente passou a te informar como está o trânsito no seu trajeto e o tempo de deslocamento até seu destino.

Essa ação só foi possível, pois seu smartphone, conectado à internet e a um sensor de GPS, identificou que você vai para um mesmo lugar com certa frequência em horários específicos.

Sendo assim, os dados coletados do seu aparelho foram cruzados com dados obtidos de outros smartphones, também conectados à internet e GPS, que estavam presentes nos trechos do seu caminho —  como volume de veículos e velocidade de fluidez do trânsito até seu destino.

Essa conexão de sensores de objetos entre si para identificar, comunicar e interagir com o ambiente externo é considerada um uso da Internet das Coisas.

O que é a Internet das Coisas?

Internet das Coisas ou, pela sigla “IoT” (Internet of Things), traz um conceito atual e transformador sobre a conexão entre objetos físicos utilizando sensores, chips e softwares.

Quando falamos de “coisas” em IoT, estamos nos referindo a qualquer objeto que teve a implementação de sensores e outros sistemas digitais para funcionar de forma mais inteligente por meio da troca de informações com pessoas e outros objetos, não necessariamente utilizando conexões de internet.

Essas trocas de informações podem ocorrer via radiofrequência (RFID), WiFi, Ethernet, Bluetooth, entre outras formas de conexão existentes atualmente, e os sistemas de redes de comunicação existem em diferentes proporções, podendo ser conectados à web mundial ou apenas à rede de casa ou ao carro do usuário, por exemplo.

Pode-se entender, então, que as “coisas” —  por meio de sistemas digitais acrescentados a elas —  são capazes de se conectar a outros objetos e às pessoas, permitindo o envio de comandos, a devolução de dados sobre uso, a identificação da presença um do outro, entre outras aplicações.

Como a IoT tem impactado nossas vidas

Cada dia se torna mais barato e acessível utilizar a tecnologia para facilitar nossas vidas. O cruzamento de dados do que fazemos utilizando objetos conectados pode, inclusive, aprender com nossos hábitos e preferências.

Devido à repetição, o sistema pode aprender padrões de uso e devolver insights personalizados para reduzir custos, otimizar tarefas e reduzir esforços e obstáculos.

A tendência, de acordo com um estudo conduzido pela Gartner em Janeiro de 2017, é de que existam no mundo mais de 26 bilhões objetos conectados entre si sob o conceito da Internet das Coisas até 2020.

Aplicações da Internet das Coisas

Além de gerar mais conforto e diminuir obstáculos do dia a dia, a Internet das Coisas pode otimizar tarefas, reduzir custos e aprender padrões de uso e conexão dos objetos por Machine Learning, fornecendo informações mais precisas e completas na hora certa para o usuário.

Por ser empregável em qualquer objeto, a tecnologia de Internet das Coisas tem aplicações diversas, desde as mais simples como acender e apagar uma lâmpada por um controle remoto no seu smartphone até sistemas maiores e mais complexos como Cidades Inteligentes e processos industriais de ponta a ponta.

IoT em Cidades Inteligentes

A Internet das Coisas tem transformado o conceito atual de cidade.

Cidades Inteligentes ou Smart Cities, as cidades tecnológicas inovadoras, utilizam de IoT e Machine Learning para processar dados coletados por sensores em objetos físicos de vários setores que compõem uma cidade e tem o objetivo de aumentar a qualidade de vida das pessoas que vivem ali.

Até mesmo cidades que não podem ser consideradas Smart Cities nativas já utilizam de Internet das Coisas para corrigir problemas da urbanização acelerada e melhorar processos já existentes para continuar em expansão e desenvolvimento de forma sustentável e personalizada.

Em Smart Cities, podemos encontrar a utilidade da aplicação de IoT em inúmeras áreas diferentes, por exemplo:

  • Iluminação inteligente de espaços públicos: monitoramento e consumo de energia em postes, notificações ao órgão responsável sobre problemas e necessidade de manutenção e coordenação de funcionamento e otimização de consumo energético.
  • Gestão de recolhimento e processamento de resíduos: com a notificação de onde existe resíduo a ser recolhido e o  acompanhamento da coleta em tempo real, maior economia de combustível com caminhão de recolhimento, ruas mais limpas e encaminhamento correto do lixo.
  • Monitoramento de poluição: gestão mais precisa da qualidade do ar, da água e do solo com identificação geográfica de poluentes e fontes de poluição.
  • Automação de estacionamento: reservas de vagas, pagamento automatizado de zona azul, aplicativos para encontrar vagas remotamente, formas mais inteligente de dividir os espaços para vagas com ajuda de GPS.
  • Sistemas de emergência inteligentes: segurança pública monitorada em tempo real por câmeras e aplicativos de notificações coletivas. Facilitação para acionar e localizar viaturas de polícia, serviços de saúde, bombeiros, entre outros serviços de urgência.
  • Monitoramento anticorrupção: sistema de transparência de dados de administração pública para acompanhamento pela população.
  • Mobilidade: sistemas de trânsito com informações em tempo real sobre horários e localização de transporte público e seus pontos de acesso e informações sobre acidentes, engarrafamentos, entre outras ocorrências frequentes para otimização de fluidez de vias e melhoria da segurança.
  • Educação: troca de informações e material didático mais acessível, coleta de dados de desempenho de alunos para que os pontos fortes e fracos sejam identificados e trabalhados e localização de alunos por dispositivos eletrônicos.

IIoT: a Indústria 4.0

IIoT, do inglês Industrial Internet of Things, é a área da IoT que tem foco em indústrias e outros estabelecimentos de negócios. Ela pode também ser chamada de Indústria 4.0 por trazer uma evolução da Indústria 3.0 (caracterizada por automação e robôs), sendo movida por sistemas cyber-físicos, onde a tecnologia é utilizada para otimizar os já existentes sistemas automatizados com processamento de dados e inteligência artificial.

O aumento da eficiência da produção de bens e processos industriais com o auxílio da Internet das Coisas proporciona menores gastos com produção e mão de obra, uma gestão de qualidade mais rigorosa e um controle maior da produção e distribuição daquele bem ou serviço.

Entretanto, a IIoT não é utilizada apenas dentro de indústrias. Ela também auxilia processos de planejamento e gestão de logística, administração à distância e inteligência de negócios.

Utilizando de padrões e cruzamento constante de dados em tempo real, também podemos encontrá-la dentro de escritórios e laboratórios.

Além disso, a IIoT tem um forte fator de segurança em processos, possibilitando prever problemas antes que aconteçam com a apuração dos dados recolhidos pelos sensores nos componentes da rede e alertas de manutenção nos períodos corretos como mostra o case exemplificado no vídeo:

IoT no Marketing

Na área do Marketing, dados sobre o comportamento do mercado consumidor e sua previsibilidade são de grande valor. Estar conectado, entender as formas que seu consumidor chega até você e ter bons métodos de trabalhar os dados gerados para a tomada de decisões é indispensável.

Tendo dados de usabilidade, localização, informações específicas sobre quem é o seu cliente um profissional do marketing pode personalizar e segmentar melhor suas campanhas, entendendo cada vez mais os gargalos do processo de compra de seu cliente e os otimizando para melhores experiências.

Com a Internet das Coisas e os dados proporcionados por objetos utilizados por clientes até chegar no seu produto podem ser obtidos insights em tempo real para alteração de campanhas e métodos, reduzindo o gasto naquilo que não traz resultados tão satisfatórios assim e possibilitando o investimento naquilo que realmente dá bons retornos.

Lares inteligentes e bens de consumo

Hoje já existem muitas pessoas que integram seus lares em um grande sistema inteligente, onde iluminação, temperatura, segurança, entre outros fatores são controlados ao alcance de suas mãos através de um smartphone conectado aos objetos de casa.

Acompanhar remotamente o sistema de segurança de sua casa, por exemplo, ou o que seu bicho de estimação anda fazendo enquanto você está no trabalho é algo que há alguns anos não existia e hoje se tornou possível (e fácil!) graças a câmeras e sensores ligados a uma rede que enviam informações instantâneas a um aplicativo no seu celular.

Sensores de presença e movimento, ativação de câmeras, automatização inteligente de ítens de casa e assistentes virtuais em smart speakers são a Internet das Coisas em ação dentro da sua casa.

Através do reconhecimento de hábitos e preferências do usuário pela inteligência artificial, começar um dia com a ativação automática de sua cafeteira, notificações de seus compromissos e informações em tempo real de como chegar até eles, não é mais uma realidade distante.

Considerações Finais

Apesar de tanta facilidade e benefícios trazidos pela conexão dos objetos que nos cercam, a Internet das Coisas ainda é uma tecnologia recente em constante processo de melhorias e crescimento. Um ponto negativo de estar totalmente conectado o tempo todo pode ser a invasão da sua privacidade, vazamento de dados e eventuais vírus que possam causar problemas nos sistemas digitais.

De toda forma, a proposta da tecnologia e empreendimentos com ideias inovadoras é proporcionar um maior conforto e tranquilidade para os usuários. Desde que trabalhados com cuidado e de forma correta, os dados obtidos por objetos físicos conectados a nossas redes so tem a contribuir positivamente com nosso futuro.

Agora que você já sabe mais sobre a Internet das Coisas e como ela tem ganhado cada vez mais força nos dias de hoje inovando processos, recomendamos a leitura do nosso artigo sobre Transformação Digital para entender melhor como a era da digitalização tem impactado e revolucionado o mercado!

Publicações relacionadas
Artigos

Transformação digital precisa ser entendida como evolução digital pelas empresas

Artigos

Grandes empresas conseguem manter um atendimento pessoal com a ajuda da tecnologia

Artigos

Depois da Lista do Não me Perturbe, como as empresas de telefonia podem chegar aos consumidores sem incomodá-los

Artigos

Experiência Criativa é a evolução de Customer Experience