Artigos

Por que sua mídia paga pode estar fazendo você perder dinheiro

Investimento em mídia paga

Com o crescimento das redes sociais, elas se tornaram canais de comunicação cada vez mais complexos e ramificados. Isso fez com que os modelos de negócio, tanto das plataformas quanto das empresas que as utilizam, precisassem se aprimorar constantemente.

Foi desse lugar que saiu a possibilidade de investimento em campanhas pagas nessas redes. O potencial de alcançar mais pessoas, utilizar recursos novos e ser mais preciso na conexão com seu público ideal são aspectos tentadores para qualquer marca.

Afinal, quanto mais próximo você estiver do seu público, mais fácil alcançar seus objetivos estratégicos.

O problema é que com o crescimento do número de usuários nas redes sociais, o alcance orgânico das páginas foi sendo minimizado a cada dia pelos algoritmos dessas plataformas. Portanto, as marcas precisam se reinventar ou investir se quiserem permanecer relevantes.

É aí que reside uma das questões, já que algumas empresas começaram a investir nas plataformas para alcançar resultados mais expressivos, mas, em alguns casos, de maneira pouco estratégica.

E isso, do ponto de vista mercadológico, é ótimo para as plataformas. Afinal, uma estratégia bem delimitada e efetiva pode significar um investimento menor do que algo desordenado e não planejado.

Sendo assim, a balança acaba pendendo para um lado só, já que as marcas estão investindo, mas sem otimizar ao máximo suas campanhas.

Pensando nisso, elencamos alguns fatores que podem ajudar sua marca a evitar erros na hora de criar campanhas com resultados expressivos.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Seu público está sempre mudando!

Este tópico diz respeito àquelas empresas que caem na rotina e se esquecem da importância que a atualização constante tem no universo do Marketing Digital. Você usa a mesma persona desde o início do seu negócio? Ela já passou por algum tipo de reformulação?

Pode ser que você esteja se comunicando com um público que não existe mais. A Rock Content tem um exemplo da aplicação disso pensando nos seguidores mais ativos do nosso Facebook.

Há dois anos, essa rede era, sem sombra de dúvidas, nossa maior fonte de engajamento, tráfego e geração de leads em redes sociais. Deixando nossos outros perfis para trás em questão de observação de resultados.

Olhando para 2019, o cenário das redes sociais mudou muito! Hoje em dia, apesar do nosso público no Facebook ser o maior numericamente, nosso engajamento no Instagram é, de longe, o mais expressivo.

Não faz sentido que a nossa comunicação no Facebook seja feita exatamente para o mesmo público do início de 2017.

Por isso, é essencial que sua persona esteja sempre atualizada e pautada em dados concretos. As campanhas de post patrocinados são um investimento direto do seu dinheiro. Portanto, quanto mais preciso você conseguir ser em relação à sua persona, mais resultado você vai obter!

Nesse sentido, o Facebook e o Instagram ainda auxiliam a medir a efetividade dos seus anúncios, avaliando-os de 0 a 10. Isso pode servir como um indicativo para entender se o conteúdo que a sua empresa está veiculando está de acordo com o que a audiência selecionada deseja.

Mídia paga não é efetiva sem planejamento

Não adianta pensar que seu dinheiro, por si só, trará os resultados que você busca nas redes sociais!

Toda estratégia de Marketing Digital, para ser efetiva, precisa ter como base um planejamento. Muitas empresas investem nas plataformas e veem seus números subirem. Isso, por si só, já brilha os olhos dos colaboradores e eles param por aí.

Esse é um grande erro, já que qualquer quantia investida, de maneira eficiente ou não, apresentará números, sejam eles de curtidas, alcance, geração de leads ou qualquer outra possibilidade oferecida pela rede.

Por isso, não basta que seus números cresçam, a pergunta que você deve fazer é se eles estão de acordo com seu planejamento ou não.

Pensando em um exemplo prático, se a sua empresa atua na área de ensino, um objetivo possível poderia ser atrair mais alunos nos 3 primeiros meses do anos. Para isso, você poderia recorrer a campanhas patrocinadas para apoiar esse objetivo.

Uma forma de medir isso poderia ser o preço de cada lead atraído. Quanto sua empresa está disposta a pagar para conquistar um contato? A partir disso, é possível começar a mensurar o sucesso da sua campanha.

Não fale sozinho!

No primeiro tópico, enfatizamos a importância do alinhamento com a persona, relativa à comunicação. Relacionado a isso existe outro tópico que é indispensável, que é a presença nos canais mais estratégicos para sua empresa.

Colocar a sua persona como norte na comunicação é importante para ajudar sua estratégia não só na forma de comunicar, mas também no onde comunicar.

O Facebook pode parecer uma rede fadada à falta de engajamento enquanto o Twitter é jovem e, por vezes, de difícil adesão da maioria. Mas esses estereótipos e opiniões pré-concebidas sobre estes canais podem não se aplicar a sua persona.

A rede criada por Zuckerberg pode ter caído em desuso para você, mas existem milhões de pessoas que ainda são heavy users do canal. Portanto, antes de criar ou sair de qualquer rede social é importante ter entendimento de qual público você vai atender ou deixar nestes locais.

Discurso genérico não vende

Os usuários online são bombardeados por inúmeros anúncios todos os dias, e esses ads estão interferindo diretamente na navegação deles. Ou seja, para que a sua mensagem seja ouvida é essencial que ela se diferencie. Não só no momento de criar um anúncio, mas também na hora de adaptar a linguagem para cada uma das redes. Afinal, a comunicação no LinkedIn não precisa ser a mesma que sua marca utiliza no Twitter, por exemplo.

Personalizar ao máximo a experiência do seu usuário é a chave para criar uma ligação mais convincente na hora de posicionar sua marca como parceira do seu público. Afinal, as empresas, hoje em dia, buscam construir relações muito mais duradouras do que uma simples venda.

As redes sociais são ferramentas essenciais para que isso aconteça.

Mídia paga vs Orgânico

Já falamos sobre como o alcance orgânico nas redes está cada dia mais reduzido. Nesse sentido, as campanhas pagas são uma forma de contornar esta questão e compor sua estratégia. Porém, é importante esquecer que os Ads, por si só, precisam do contrapeso orgânico.

Por quê?

Por mais que os posts orgânicos alcancem menos pessoas, eles são essenciais para crescer sua página de maneira natural. Ou seja, eles fornecem uma estabilidade maior para seus perfis, por mais que demorem mais para ser conquistadas.

Além disso, patrocinar todas as suas publicações é pouco estratégico e efetivo, já que dificilmente todos os conteúdos que forem compartilhados nos seus perfis serão estratégicos a ponto de valerem investimento.

Se seu foco for relacionado a percepção de marca, por exemplo, não faz sentido patrocinar vários posts que geram tráfego para seu blog. É melhor concentrar esforços em potencializar seu engajamento nestes canais.

Além disso, apostar tudo em alcance pago pode ser perigoso, pois sua marca fica completamente dependente da plataforma. Se, de um dia para o outro, o Facebook decidir cobrar muito mais caro por anúncio, por exemplo, sua empresa precisará pagar se estiver disposta a manter um número de equilíbrio.

Sendo assim, o equilíbrio entre orgânico e pago é essencial para construir perfis eficientes e sólidos.

Se mantenha atualizado

Esse é uma questão para todo profissional de marketing, mas especialmente para quem trabalha diretamente com redes sociais, já que elas mudam muito rápido! Saiba quais são os canais mais fortes da sua marca.

Entenda como você pode potencializar seus resultados com o orgânico e utilize o pago para expandir as possibilidades dos seus canais!

Lembre-se sempre de estudar seus resultados sempre que investir. Só assim você será capaz de criar anúncios cada vez mais eficientes, aproveitando seu dinheiro da melhor maneira para gerar mais resultado para você!

Kit-Marketing-nas-Redes-SociaisPowered by Rock Convert

Publicações relacionadas
Artigos

Rock Content compra a norte-americana ScribbleLive e aumenta seu catálogo

Artigos

É hora de salvar a internet de nós mesmos

Artigos

Agentes da inovação

Artigos

A linguagem que conecta humanos e máquinas