ACOMPANHE AS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS E NOVIDADES DO MERCADO NO BLOG INTELIGÊNCIA

Transformação digital: entenda a estratégia que está revolucionando o mercado

Algumas semanas atrás tive um dia engraçado. Em uma ida a São Paulo, fiz 3 reuniões seguidas com executivos que estão vivendo o desafio de transformar suas empresas no contexto da transformação digital.

Em minha mente de profissional de SEO/marketing de conteúdo, a primeira coisa que me veio à cabeça foi: Precisamos rankear para essa keyword!

Porém, depois parei para pensar e notei que os executivos frequentemente utilizam o termo, mas será que eles realmente sabem o que isso significa? Por isso resolvi escrever este artigo.

Estamos na era do conteúdo. Vivenciamos um momento em que as empresas sofrem pressões todos os dias para se transformarem digitalmente. E essa pressão vem de todos os lados: dos conselhos das empresas, do CEO e do cliente que já é digital first.

Essa transformação não é um plano para o futuro, e sim uma necessidade atual, urgente, que precisa da atenção das empresas manter sua competitividade.

De acordo com a pesquisa “Be the New Digital Enterprise”, da Accenture, as empresas que entendem a necessidade da Transformação Digital são 26% mais lucrativas do que aquelas que não entendem. Ou seja, a transformação digital é um driver importantíssimo para o crescimento dos lucros das grandes empresas.

digital transformation

E não se trata apenas das empresas fazerem marketing no mundo digital, trata-se de algo muito maior, de se inserir completamente em um mundo digital.

A lacuna das habilidades digitais e o abismo cada vez maior entre as necessidades dos funcionários, as expectativas dos clientes, o número de tecnologias disponíveis e a estrutura da empresa são apenas algumas das coisas que estão dando dor de cabeça para os profissionais de marketing.

Uma empresa digital é dinâmica e flexível o suficiente para abraçar mudanças contínuas.

Para isso, ela utiliza plataformas conectadas, análise de dados e modelos operacionais para aumentar sua produtividade, velocidade e capacidade de resposta ao colocar os clientes em primeiro lugar.

Nesse post vamos abordar esse conceito de forma completa, falando sobre cada vertente dessa estratégia e como ela é importante para um negócio.

Conceito de transformação digital

A transformação digital é um processo em que as empresas utilizam a tecnologia como um meio de dar velocidade à resposta, fornecer um atendimento personalizado, melhorar o desempenho e aumentar o alcance da sua marca, priorizando seus clientes e funcionários.

Além disso, no mundo digital temos um volume tão grandioso de dados, que ele passa a servir como fonte de informações sobre as preferências dos clientes e potenciais clientes, permitindo melhorar a experiência deles com a sua empresa.

Ela não é somente uma transformação em uma área da sua empresa, ela é uma mudança estrutural no papel da tecnologia nas organizações.

Vários mercados como o de saúde, bancário, educacional e o das agências já estão investindo nessa estratégia e estão se transformando.

O perfil dos consumidores mudou e continua mudando, mas a era digital acelerou ainda mais essa mudança.

Portanto, cada vez mais, as empresas precisam ser rápidas para conseguirem se adaptar e se digitalizar.

Impactos na sociedade

A transformação digital impacta muito a sociedade e transforma a vida das pessoas diariamente.

Somos os consumidores da era do imediatismo, ou seja, queremos respostas naquele momento e escolhemos comprar de quem responde a todos os nossos questionamentos.

Com isso, o marketing da sua empresa precisa se superar para responder a essas perguntas e driblar a concorrência.

Os consumidores estão mudando de comportamento e as empresas precisam acompanhar essas mudanças.

Eles esperam as melhores experiências e não vão pensar duas vezes em fazer essa exigência.

Além disso, o volume das informações cresce de forma exponencial.

Jeremy Waite

“Até 2019, chegaremos a incrível marca mundial de 1 milhão de novos dispositivos online a cada hora.” - Jeremy Waite - IBM

Já imaginou o grande número de dados que será gerado daqui a 3 anos? Processá-los com objetivo de usá-los ao seu favor de uma forma integrada será um grande desafio.

A tecnologia originada na transformação digital pode ser a solução para a automatização dessas questões.

A transformação digital e a geração Z

A geração Z, ou nativos digitais, serão as pessoas que mais cobrarão essas mudanças. E isso não será em um futuro distante.

De acordo com a Fast Company, até 2020, a geração Z representará 40% de todos os consumidores.

Essa geração cresceu com dispositivos digitais desde o seu nascimento. Como resultado, ela é incrivelmente adepta à multitarefa e pode processar informações mais rapidamente do que qualquer geração anterior.

Os nativos digitais são caracterizados por consumir conteúdo digital constantemente em uma ampla gama de dispositivos, muitas vezes de forma simultânea.

No RD Summit 2017, o Avinash Kaushik, evangelista da Google, falou em sua palestra sobre como os millennials e os nativos digitais estão se tornando uma grande parte da audiência das empresas no mundo inteiro.

De acordo com Avinash, os jovens estão “aniquilando” práticas de marketing que se tornaram obsoletas.

Uma pesquisa do Think With Google, mostrou como esses jovens impactam o mercado dos Estados Unidos. Esse resultado é esperado, já que essa geração representa mais de ¼ da população do país.

geração z nos estados unidos

As empresas são encarregadas de fornecer às gerações a tecnologia de espaço de trabalho digital que melhorará a experiência dos funcionários, com o objetivo de atender suas diferentes expectativas e preferências.

Bask Iyer

Apesar das exigências, as empresas mais tradicionais estão deixando de lado as estratégias digitais que melhoram o engajamento dos funcionários.

"Com demasiada frequência, as corporações caem na rotina de ser tão orientadas para o negócio, pragmáticas e práticas que demoram para sonhar. Agora é o momento para a mobilidade empresarial atravessar a criatividade, o contexto e o uso da inteligência artificial.” - Bask Iyer - CIO da VMware e Dell Technologies

Progresso tecnológico

O progresso tecnológico é algo que demanda esforços na resolução de um desafio que está preocupando os profissionais: a revolução nos processos das empresas.

Duas das suas características são o impacto no negócio e a reestruturação do mercado de forma rápida. Para isso, as empresas precisam se atualizar e compreender quais passos elas precisam tomar para fazer essas mudanças.

A transformação digital exige que decisões de riscos sejam tomadas para abrir novas oportunidades tecnológicas.

Além disso, ela faz parte de um progresso tecnológico que contém 3 fases principais:

  • Digitização;
  • Digitalização;
  • Transformação digital.

De forma geral, podemos dizer que a digitização é a conversão, a digitalização é o processo e a transformação digital o efeito.

digitização, digitalização, transformação digital

Entenda melhor essas fases:

Digitização

Digitização é o processo de transição da informação analógica para uma forma digital.

Foi uma das primeiras formas de guardar e proteger informações usando a tecnologia.

Para isso, ela utiliza a representação de sinais, sons, imagens e objetos para o digital por meio de valores binários, ou seja, os dados são transformados em bits e armazenados em dispositivos eletrônicos.

Digitalização

A digitalização se refere às mudanças reais realizadas nas organizações por meio da tecnologia, como Big Data, Internet das Coisas ou IoT, blockchain, cripto moedas, entre outros.

Ela é uma forma de buscar um entendimento integral da tecnologia em mudanças reais do negócio.

Transformação digital

Já a transformação digital é “o efeito total e geral da digitalização na sociedade”.

Ela provoca a mudança e a evolução das organizações, alterando estruturas socioeconômicas, padrões organizacionais, barreiras culturais e até leis.

Principais mudanças

Os projetos de transformação digital envolvem toda a empresa e é extremamente importante que você tenha uma visão de para onde você está indo.

No caso de uma marca que existe há mais tempo, essa mudança pode ser desafiadora. Você vai precisar que todos se envolvam com a ideia, caso contrário, não haverá alteração no seu negócio.

O relatório “Effective leadership in the digital age” da Econsultancy mostrou que a responsabilidade pelos projetos digitais precisa ser dos executivos chave da empresa. A pesquisa se baseou em 15 entrevistas de profundidade com uma série de profissionais em uma variedade de organizações e setores.

Cerca de 3/4 dos entrevistados concordaram que as prioridades estratégicas e a direção das empresas é responsabilidade dos líderes administrativos.

A maioria dos participantes dessa pesquisa (70%) também concordaram que a definição de orçamentos das metas digitais são de responsabilidade desses líderes.

Já uma pesquisa da agência Organic revelou que 62% da equipe cita a falta de liderança como a maior barreira para a transformação digital.

Essas mudanças vem de um conceito complexo, que precisa partir do topo para se espalhar pelas decisões estratégicas e processos do seu negócio.

Bask Iyer

"Os responsáveis ​​pela transformação digital devem se concentrar em pessoas, processos e tecnologia. Começar com pessoas é a chave. Encontre o talento que pode trabalhar com a força de trabalho existente enquanto cresce e traz novas ideias à mesa.” Bask Iyer - CIO da VMware e Dell Technologies

Como um dos líderes da Rock Content, eu invisto muito no aprendizado e ensinamento de toda a empresa, para nos mantermos relevantes no contexto da transformação digital.

Confira as principais mudanças com as quais você terá que se preocupar quando for fazer a transformação digital do seu negócio:

Nova cultura empresarial

A transformação digital é sobre a adaptação da cultura do negócio e da maneira como ele opera para trabalhar com as novas tecnologias.

A abordagem centrada nas pessoas é a melhor opção para os projetos de transformação digital, porque são elas que vão colocar esse projeto em prática.

O código de cultura da Rock Content mostra quem somos e quem queremos ser e a transformação digital faz parte do nosso cotidiano de forma fundamental para o desenvolvimento da nossa empresa. Se quiser mergulhar neste assunto, conto um pouco mais sobre ele neste post.

código de cultura Rock Content

Como CMO da Rock Content, uma empresa que já nasceu digital, sempre me abordam perguntando como fazer a transição. Particularmente, eu acredito que tudo começa por dois pilares:

  • Criar uma cultura forte de aprendizado/adaptação na equipe da empresa;
  • Entender ativamente o consumidor digital e as mudanças que a tecnologia trouxe para seu dia a dia.

Mesmo que a empresa tenha nascido no ecossistema digital, ainda assim as coisas mudam rapidamente e precisamos nos adaptar.

Por isso, hoje fazemos pesquisas constantes e nosso time de Inteligência se tornou peça essencial no entendimento e nas respostas rápidas às demandas do consumidor moderno.

Além de investir em pesquisas, também focamos em criar uma comunidade ampla para interagir com as pessoas em diversos canais como as nossas redes sociais, nosso portal de vagas, na Universidade Rock Content e nos blogs Marketing de Conteúdo, Saia do Lugar e Comunidade.

Outro aspecto importante é comunicar com autenticidade e dar trazer conhecimento ao colaborador.

Na Rock, apostamos muito em transparência e nosso time escreve com frequência no Hackers. Além disso investimos no treinamento dos nossos funcionários e queremos que eles estejam sempre capacitados nas últimas tecnologias e tendências.

São muitas pequenas ações coesas que nos ajudam a nos manter na fronteira do mundo digital. Afinal, se queremos levar a transformação digital para o mundo do marketing por meio do Marketing de Conteúdo, precisamos ser um player de destaque neste contexto.

Nova gestão das empresas

Quando criamos algo novo na empresa, consequentemente, temos que pensar em uma nova gestão e na criação de novos cargos e funções no time.

Para uma empresa que não trabalha com processos digitais, será preciso investir em um CIO e uma equipe de TI bimodal.

Segundo o blog da AlgarTech: “o termo TI Bimodal surgiu com a proposta de ser uma solução para as limitações da TI tradicional e também para conseguir fazer com que os novos desafios da tecnologia sejam melhor desenvolvidos, aprimorados e colocados em prática pelas organizações”.

Além disso, será necessário incluir novas tarefas e alterar os objetivos das equipes de marketing e vendas, que agora terão as pessoas no centro da estratégia, e não mais o produto.

Dessa forma, será possível fazer transformação digital realmente acontecer, por meio de uma infraestrutura de ferramentas conectadas entre os times.

Marcelo Trevisani

Uma outra questão que será preocupação da gestão é o engajamento dos funcionários no novo modelo operacional. Para isso ocorrer, a prática do código de cultura é essencial.

“Eu não gosto muito desse buzzword, mas muito se fala na transformação digital e, sinceramente, eu acho que pouco se faz como transformação. Já na CI&T, temos liderado grandes marcas nessa transformação e, para nós, isso começa pela cultura, governança e pelos processos lean.” -  Marcelo Trevisani, CMO da CI&T.

Novo modelo de negócios

Além de afetar a maneira de fazer a gestão das empresas, a estratégia de transformação digital muda o modelo de negócios. Ela contribui com o crescimento das empresas e aumenta o alcance digital, melhorando a capacidade de atingir novas pessoas.

Felipe Navarro“A transformação digital tem avançado de uma forma discreta no Brasil. A base da transformação digital que é atualizar o modelo de negócio com foco na experiência do cliente através da tecnologia. Porém, para poder dar este passo, as empresas precisam sedimentar a base — a infraestrutura. A SONDA tem soluções para sedimentar essa estrutura junto com o cliente, pavimentar esse caminho, desenhar o roadmap para a transformação digital. O grande ponto é esse: a infraestrutura das companhias precisa ser atualizada rapidamente para acompanhar esse movimento. Nós vimos que alguns segmentos, por natureza do negócio, já estão bem avançados. Mas nem todas as empresas já estão utilizando tecnologias que são primordiais para dar este passo. Então, nós precisamos sedimentar esse caminho e mostrar que a transformação digital não é apenas um movimento pontual, mas como um ponto obrigatório para dar um próximo passo no negócio. É isso que acreditamos aqui na SONDA. Nós somos um parceiro estratégico de tecnologia para que as empresas consigam fazer esse próximo passo.” - Felipe Navarro, Head de Marketing da SONDA Brasil

Com a era digital, a sociedade, que está infiltrada na evolução da tecnologia, espera que a empresas mudem a forma de oferecer experiências.

As lojas físicas, por exemplo, estão migrando para e-commerces que oferecem uma oportunidade com um custo benefício melhor para os comerciantes.

Além disso podemos observar várias tendências surgindo, como os serviços compartilhados (Uber, Airbnb e Netflix) e as empresas nativas digitais (SaaS, apps e fintechs).

As empresas que decidem migrar para esse novo modelo de negócios precisam mudar a interação das suas funções e a forma com que elas operam. Porém, para alguns, essa mudança pode ser um pesadelo.

Isso acontece pois a organização precisará pensar como seu negócio pode ser transformado tecnologicamente e em quais pontos será preciso trabalhar, seja adaptando seu serviço ou oferecendo uma experiência totalmente digital.

transformação digital na empresa

Para quem opta por adaptar seu serviço, o necessário é usar formas de aplicar a tecnologia dentro da empresa para que os processos sejam otimizados. Assim, com as ferramentas certas, o oferecimento desse serviço para o cliente poderá ser mais rápido e personalizado.

Uma outra escolha que uma empresa pode tomar é se tornar um negócio totalmente globalizado digitalmente. Nesse caso, as tecnologias digitais abrem oportunidades globais para empresas, sem perder a utilidade local.

De forma geral, um dos principais benefícios desses novos modelos de negócios é a redução do ciclo de tomada de decisão. Fator que contribui com a entrega mais rápida dos times de marketing e vendas.

Novo processo operacional

Agora, integrar dados, times e tecnologia se tornou mais importante do que nunca.

Como comecei a explicar no tópico acima, a transformação digital afeta e melhora os processos operacionais internos.

Os times da sua empresa sentirão uma mudança efetiva na sua produtividade e em diversos pontos do dia a dia, como:

  • Comunicação: a comunicação na empresa ficará mais rápida, fato que agilizará os processos;
  • Integração de setores: a implementação da transformação digital deve ser realizada e mantida em todos setores, de maneira integrada;
  • Acesso às informações: os processos serão automatizados e compartilhados de forma virtual em tempo real;
  • Decisões baseadas em dados: com o big data e a análise de dados, as decisões baseadas em dados serão mais assertivas;
  • Automação de atividades: com a automação, a equipe se concentrará em atividades mais estratégicas e não perderá tanto tempo analisando grandes relatórios;
  • Organização: em empresas que são digitais, diferentes processos de trabalho  como o home office e o espaço de coworking serão realidades que realmente funcionam.
  • Acompanhamento de desempenho: com as ferramentas disponíveis no meio online, ficará mais fácil analisar o desempenho do time, permitindo que o gestor tome decisões mais assertivas. Além disso, também ficará mais fácil analisar uma campanha.

Habilidades internas VERSUS especialistas externos

Agora que você já entendeu o que é a transformação digital e as mudanças que ela causa, é hora de pensar o que mais vale a pena para o seu negócio: treinar os seus funcionários ou contratar especialistas externos para te ajudar?

Como eu disse, todo o time precisa estar envolvido com o processo, portanto não adianta contratar pessoas novas, com experiência, e não se preocupar com a evolução do seu time junto à empresa.

Você precisa ter uma equipe de especialistas para ajudar a fazer as escolhas corretas, mas também é preciso trabalhar com empresas que proporcionam ideias criativas e dão suporte estratégico no Marketing Digital.

É necessário ter um equilíbrio e não desqualificar a sua equipe.

Aqui na Rock, valorizamos muito o ato de treinar nosso time para capacitá-lo. Para aumentar o conhecimento e capacitar nossos colaboradores, temos esforços constantes de treinamento como:

  • O projeto Rock Hacks, com vídeos dos funcionários dando dicas nas nossas redes sociais sobre o que eles aprenderam no dia a dia;
  • A Escola da Rock com palestras sobre coisas novas que descobrimos;
  • O processo de onboarding para treinar funcionários novos;
  • A política de livros infinitos para os colaboradores.

O cliente no centro da estratégia

O cliente é a peça fundamental do seu projeto. Portanto, a transformação digital precisa ser feita, primeiramente, pensando na experiência dele.

A tecnologia muda simultaneamente com o comportamento do cliente. Portanto, é importante sempre verificar se aquele projeto de transformação atende à necessidade dele. Se a resposta for não, o seu projeto não irá causar impacto.

Para isso, bons investimentos são o User Experience e o design de serviços, para saber a percepção dos usuários ao utilizar os seus serviços, pois proporcionar a cada usuário a sensação de que aquele produto foi feito para ele e personalizado de acordo com o seu gosto faz com que ele se sinta mais perto da sua marca.

A experiência do usuário (UX) diz respeito a todas as práticas destinadas a tornar qualquer tipo de ferramenta digital — sites, softwares, aplicativos — mais acessível e adequada para a sua finalidade. Além disso, recursos estéticos e lúdicos também estão associados a essa atividade, promovendo design a um instrumento de engajamento.

Em meio à transformação digital que vivemos nos dias atuais, o UX design se torna decisivo para o sucesso de uma marca.

Portanto, a dica é oferecer para os seus clientes uma experiência personalizada e sempre analisar e documentar os dados do comportamento dos usuários.

Os novos sites e plataformas são excelentes, mas o conteúdo é o que vai fazer a diferença.

O Marketing de Conteúdo, por exemplo, de acordo com a pesquisa Content Trends 2017 é utilizado por 71% das empresas brasileiras e é uma ótima forma de investir na aproximação dos seus clientes com a sua marca.

adoção de marketing de conteúdo no Brasil

Tendências da transformação digital

O conhecimento das últimas inovações em transformação digital permitirá que as empresas se adaptem às modernas realidades do mercado.

Dessa forma, ocorrerá uma expansão da área de influência da sua empresa no mercado, trazendo benefícios inegáveis.

Existem várias empresas que já estão investindo nessa estratégia e cada uma está fazendo de uma forma diferente. Se quiser conhecer algumas delas, confira 9 cases de sucesso de inovação.

O big data, a internet das coisas, as realidades virtual e aumentada, a inteligência artificial, os chatbots, o business intelligence e a automação de marketing são apenas algumas dessas tendências de transformação digital. Conheça um pouco sobre cada uma delas:

Big data e data-driven marketing

O relatório do McKinsey Global Institute diz que o volume de dados cresce 40% por ano.

A crescente qualidade e quantidade de dados de marketing foram seguidas por um aumento explosivo das tecnologias de produção criativa e automação.

Agora, com a estratégia de big data e com o data-driven marketing, é possível que todas as decisões importantes sejam baseadas estritamente em dados e análises.

Além disso, segundo a IDC, até 2020, o universo digital chegará a 44 trilhões de gigabytes, ou seja, 10 vezes mais do que em 2013.

 

É preciso analisar esses dados e transformá-los em um plano de ação, para obter melhores informações e ter uma valiosa vantagem competitiva.

Para uma jornada de transformação digital bem-sucedida, você precisará estabelecer novas formas de alavancar e monetizar dados. Para isso, a análise de dados precisa ser incorporada em todos os canais e aplicativos da sua empresa.

Internet das coisas

De acordo com o IDC 2016 Global IoT Decision Maker Survey, 31,4% das organizações pesquisadas lançaram soluções de internet das coisas, ou IoT, e 43% têm plano de implantá-las nos próximos 12 meses.

A IoT é a conexão de diversas interfaces, além daquelas que já estamos acostumados, como smartphones, tablets e computadores.

Esses objetos, combinados com sistemas automatizados, podem ajudar a coletar informações em tempo real, a analisá-las e a criar ações de resposta conforme a necessidade.

Dessa forma, com a sua tecnologia é possível se concentrar em trabalhar soluções finais, oferecer valor real aos clientes, usar os dados para criar experiências de usuários personalizadas e melhorar a funcionalidade dos seus serviços.

Realidade virtual e aumentada

A realidade virtual (VR) e a realidade aumentada (AR) transformarão o local de trabalho e abrirão novas maneiras de entregar produtos e serviços aos clientes.

Segundo a Forbes, alguns especialistas preveem que, até 2017, essas tecnologias irão complementar a estratégia de marketing para considerações essenciais.

Elas permitem que os usuários apreciem a escala real dos objetos e são soluções úteis para empresas de varejo. Com elas, os clientes poderão examinar e até "tocar" o produto antes de comprar.

Isso resolveria um grande problema dos e-commerces brasileiros, já que um dos principais obstáculos apontados na pesquisa E-commerce Trends 2017 por quem nunca comprou virtualmente foi a vontade de experimentar e ver o produto pessoalmente antes de adquiri-lo (71,4%).

Já nos processos internos das empresas, o treinamento da sua equipe de marketing pode ser melhorado usando um dispositivo de treinamento de realidade, que contará com a ajuda de um assistente e de ambiente virtuais.

Inteligência Artificial

Com a inteligência artificial, a tecnologia de aprendizagem de máquinas usa diferentes algoritmos que permitem lidar com dados de forma eficiente. Ela não requer análise humana e pode fazer conclusões com base em informações coletadas.

Além disso, ela pode ajudar a automatizar e otimizar os processos de marketing.

Os executivos da empresa também estão colocando muita atenção em chatbots. Eles são aplicativos de interfaces de voz que estão sendo muito utilizado pelas empresas.

Porém, algumas organizações estão investindo em mais que simples alternativas de inteligência artificial.

Recentemente, o Google lançou o dispositivo Google Home, um alto-falante ativado por voz que usa os recursos do Google Assistente. É só você dizer “ok, google”, fazer perguntas e pedir para que ele realize tarefas.

 

Além disso, existem outros dispositivos de plataformas conversacionais, como a Alexa, da Amazon, que oferece a customização de suas funções pelas empresas por meio do Alexa Skills Kit.

Imagine só, um assistente virtual dentro da sua casa que sabe tudo sobre a sua rotina?

Esses dispositivos vão mudar a forma das empresas fazerem marketing, pois as informações coletadas dos clientes serão muito segmentadas e diversas. Assim, será possível criar experiências mais personalizadas e, consequentemente, o público será mais facilmente identificado e impactado.

Business Intelligence

O Business Intelligence é uma estratégia que tem como objetivo trabalhar a análise do que funciona ou não e o que contribui para a tomada de decisões do seu negócio.

Quando alinhamos o BI com o Big data, fica mais fácil mensurar os resultados e coletar dados de desempenho do seu negócio.

Os softwares de BI são uma ótima forma de acompanhar seus clientes em tempo real no funil de vendas.

 

Além disso, esses softwares permitem identificar padrões de comportamento e quais são os seus clientes mais rentáveis, fator que reduz o ciclo de vendas.

Automação de Marketing

A automação de marketing facilita o trabalho do time de marketing ao otimizar os processos do dia a dia na análise de dados e ao personalizar o atendimento e os serviços.

Ela também é muito importante para melhorar a experiência do usuário, reunindo dados do cliente e proporcionando um contato individualizado entre ele e a marca, de acordo com a etapa da jornada de compra em que ele está.

Essa mudança na experiência é muito importante para melhorar o processo de compra do usuário. Isso acontece pois quando o processo não faz o que é prometido de uma forma fluida, a tecnologia se mostra inútil.

Existe uma diversidade de ferramentas de automação que você pode utilizar na transformação digital do seu negócio. Para isso, é preciso que você tenha um objetivo claro do que você deseja alcançar. Dessa forma, será possível escolher aquelas que melhor te atendem.

A transformação digital no marketing

A transformação digital do marketing é sobre cultura, processos, tecnologia, mas principalmente sobre organização.

Para fazer essa transformação, será necessário ter uma postura que vai ajudar você e a sua equipe na sua jornada e facilitará todo o processo.

Essa postura é fundamental, pois não adianta ter uma estratégia revolucionária e não trabalhar a cultura da inovação.

Na palestra do Martin Spier, da Netflix, no RD Summit 2017 sobre “Uma Cultura de Inovação Contínua”, ele explicou como a empresa funciona, fator que resulta na performance de marketing tão invejável que eles apresentam.

Segundo Martin, o modelo de negócios muda inevitavelmente, por isso a Netflix coloca as pessoas antes de processos e todos são reconhecidos pelo o que entregam e não pela posição que se encontram.

Além disso, essas pessoas têm liberdade e responsabilidade em seus atos. A Netflix acredita que eles são capazes, portanto buscam um time em que “todos os jogadores são incríveis em suas posições”.

“A Netflix se move rápido e, com essa cultura, você consegue gerar mais ideias excelentes, por ter mais pessoas tendo ideias.” - Martin Spier, Netflix

Separei algumas atitudes de uma pessoa que tem essa cultura da inovação. Essas atitudes permitem que a transformação digital ocorra com sucesso. Confira:

  • Abre a mentalidade para novas ideias;
  • Pensa além da sua equipe;
  • Tem uma mentalidade de experimentação e otimização;
  • Procura se informar;
  • Compartilha conhecimento;
  • Faz discussões internas sobre novos conceitos e tendências.

No novo modelo de marketing focado no digital, saiba que você precisará mudar, transformar e evoluir.

Os clientes estão ajustando os métodos de marketing tradicionais, enquanto consomem informações e tomam decisões de compra em celulares, notebooks, computadores, entre outros dispositivos portáteis.

Além disso, o setor de marketing está avançando, procurando novidades, tecnologia e tendências.

Temos uma infinidade de dados, mas precisamos de insights.

Para isso leia muitos livros sobre transformação digital para se manter informado.

Os líderes de marketing do futuro encontrarão suporte interno para esta transformação digital do marketing.

Eles entendem que exigirá dinheiro, dedicação e tempo. Para isso, será necessário deixar suas zonas de conforto e assumir riscos.

O desafio da transformação digital

A transformação digital é um desafio por si só. Mudar um processo que já estamos acostumados e sair da zona de conforto requer superação de obstáculos.

Esse desafio ocorre, principalmente, no início da implementação da estratégia.

Roberto Liberato“Os profissionais e empresas de pesquisa tem como principal desafio a transformação digital. Uma das formas será a coleta de dados por meio de painéis de respondentes via web. Nessa vertente cito o Opinion Box, uma das mais premiadas startups do país, que vem democratizando a pesquisa de mercado. Além disso os profissionais e empresas da área terão de incorporar as novas tecnologias para fazer mais com menos. O domínio de tecnologias como Big Data e Machine Learning, aplicados à pesquisa de mercado, permitirá a geração de insights cada vez mais estratégicos e, consequentemente, mais valiosos para as empresas. Tenho visto muito uma analogia de que ‘Dados são o novo petróleo’ e permito-me discordar, porque o petróleo em estado bruto não tem utilidade, mas transformado e refinado ele gera muito valor. As empresas de pesquisa têm uma capacidade analítica muito grande e aquelas que entenderem isso e conseguirem dominar as tecnologias citadas estarão muito bem posicionadas, caso contrário acredito que terão um grande problema.” - Roberto Liberato, Co-founder e CSO da Expertise Inteligência e Pesquisa de Mercado

Conheça alguns obstáculos que a sua empresa terá que enfrentar nessa nova jornada:

Falta de iniciativa

Como disse acima, o incentivo da implementação da estratégia tem que vir dos líderes.

Porém, quando eles não conseguem iniciar essa conversa com o time, fica difícil fazer dar certo. É preciso mais do que ações isoladas para causar mudanças reais na empresa.

Então, mesmo que você tenha dificuldade e não saiba por onde começar, o importante é estar disposto e falar com a sua equipe: “eu não sei como começar, mas sei que vai dar certo”.

Ter uma equipe disposta e pessoas que vão fazer acontecer é muito importante nesse momento.

É mais valioso mostrar para a sua equipe que vocês são um time que precisam trabalhar juntos, do que falhar em uma ideia que você tentou promover sozinho.

Falta de atualização

A falta de pessoal qualificado é outro problema que muitas empresas ainda enfrentam na busca por implantar programas profundos de transformação.

No mundo digital, as informações são constantemente atualizadas e modificadas.

Portanto, para resolver esse problema, é necessário buscar os melhores profissionais e investir no treinamento de equipe e qualificação constantes para quem já trabalha na empresa.

Manutenção de reputação e segurança

Muitos executivos e gestores têm medo que a reputação de suas empresas sejam afetadas e que ocorra uma brecha de segurança com a adoção de estratégias digitais mais robustas.

Esse é o caso especialmente de grandes corporações que lidam com informações confidenciais, como dados de seguro, informações financeiras e históricos médicos.

Porém, essa estratégia nesses setores está revolucionando a forma de trabalhar e ajudando muito na otimização dos processos, como o uso de mobile health  —  dispositivos móveis como ferramenta mais ativa no tratamento médico  —,  que poderia gerar uma economia de 14 bilhões de dólares para o Brasil com custos de saúde!

Surgimento de problemas de TI

O setor de TI é fundamental em todos os estágios dessa transformação.

Quando trabalhamos com tecnologia, vários problemas de funcionamento dos programas vão surgir. Para isso, é necessário ter uma equipe que sabe resolvê-los.

Se você já tem programadores na sua empresa, marque uma reunião para passar as novas tarefas e conversar sobre as possibilidades de mudanças. Nesse momento, eles serão colocados mais perto do centro da estratégia.

Porém, se você não tiver essa equipe, opte por contratar novas pessoas ou utilizar serviços terceirizados.

Existem várias empresas que fornecem esse tipo de assistência e outsourcing. Porém, quando temos uma equipe interna de TI, a organização e o alinhamento com os outros times se tornam mais fáceis.

Formação de data silos

Usar todas as informações oferecidas de forma integrada e unir tudo em uma fonte central de dados é um dos maiores desafios da transformação digital.

Estar em todos os canais é importante, mas isso tem como consequência a criação de "data silos". Esses dados soltos e que impedem a consistência ocorrem sempre que um sistema de dados é incompatível ou não está integrado com outros sistemas.

Unir todos estes pontos e conectá-los para trabalhar a experiência do cliente de uma forma otimizada é um dos principais problemas que a organização precisa enfrentar.

Desenvolvimento de habilidades digitais

As habilidades necessárias para a transformação digital estão em constante mudança. Todos os dias uma nova tecnologia é lançada.

Uma pesquisa do Arrows Groups mostrou uma demanda de aumento de 15% nos últimos 18 meses para plataformas de desenvolvimento como Ruby on Rails, Hybris e Go em uma variedade de empresas de tecnologia de rápido crescimento. As habilidades de front-end são um bom exemplo da demanda das empresas atuais quando o assunto é transformação digital.

Além disso, há um trabalho a ser feito com as fronteiras criadas entre os funcionários e o acesso à tecnologia dentro das empresas.

A campanha 'Digital Dexterity: Denied' da Ricoh UK destaca a necessidade das empresas de mudarem sua cultura quando se trata de tecnologia. De acordo com a pesquisa feita na campanha, muitas empresas ainda proíbem o contato dos funcionários com as redes sociais e não acreditam que o networking melhora o ambiente de trabalho.

Se você não permite este contato, as pessoas não serão tão produtivas ou motivadas no processo de transformação digital.

As empresas precisam permitir que os funcionários se envolvam com a transformação digital de uma maneira que os auxilie a avançar e compartilhar o que realmente está acontecendo no momento.

infográfico sobre transformação digital

Lembre-se, um funcionário pode muito bem ter algo extremamente útil para acrescentar neste processo, pois estamos cercados em uma era digital!

Dicas de transformação digital

Quero deixar alguns bônus para você.

Em uma de nossas entrevistas com especialistas sobre dicas de marketing digital para os profissionais de marketing, o Marcelo Trevisani, CMO da CI&T, compartilhou 5 dicas importantes para quem quer fazer a transformação digital do seu negócio. Confira:

Seja um profissional do futuro

Essa pessoa que está trabalhando em Marketing hoje precisa estar com a mente aberta para o que está acontecendo no digital.

Os profissionais do futuro são aqueles que sabem aprender, desaprender e reaprender. E não esquecer que o objetivo do marketing é tornar desnecessário o esforço de vendas.

É importante saber também que a satisfação adormece (zona de conforto) e que as vitórias de ontem são menos importantes que os planos de amanhã.

Sempre olhe para a inovação

Uma outra questão é sempre olhar para a inovação. Na inovação, todo custo é uma certeza e toda receita é uma esperança.

Você não sabe se realmente aquela inovação vai dar certo ou não, mas com processos lean, por exemplo, você consegue implementar aquela hipótese, aquelas ideias e aprender e testar aquilo rapidamente.

Aprenda sobre a sua audiência

Se você consegue aprender sobre a sua audiência rapidamente, você vai conseguir, com certeza, trazer um alto valor para ela ou conseguir, no meio do caminho, praticamente alterar o seu planejamento tático ou estratégico para chegar no resultado que você precisa.

E eu tenho visto cada vez mais essa importância de estar pautado em dados e resultados concretos. O Marketing ou Agile Marketing precisa ser mais hands on.

Estude sempre!

Muitas coisas importantes dentro do Marketing foram terceirizadas, e hoje o profissional de marketing precisa voltar com aquela ideia de “eu vou fazer”, ir no detalhe e ser mais granular, para não ficar tanto no superficial.

Para isso acontecer é preciso estudar.

Não tem como fazer um trabalho significativo se você não colocar a mão na massa e ir atrás desses resultados e estudos.

Tenha uma boa liderança

Você como CMO ou líder de Marketing tem que exercer uma boa liderança e sempre manter o seu time motivado para fazer um bom trabalho. Ter insatisfação positiva.

Além disso, é importante que o seu time também tenha autonomia na ponta para tomar decisões e serem responsáveis pelos resultados.

Assim, você deve trabalhar com lean, com OKRs, com PDCA, tem que ter governança para isso. Por isso, temos andado rápido no Marketing. É preciso sair da zona de conforto, como dizem: tolice é fazer as coisas do mesmo jeito e esperar o mesmo resultado.

A transformação digital no Brasil

Segundo o Economist Intelligence Unit, 69% das pequenas e médias empresas brasileiras consideram usar a tecnologia para otimizar a eficiência do seu negócio.

Além disso, somos o terceiro maior potencial de transformação digital.

O Brasil está se desenvolvendo e passando por momentos de crise. Por causa dessa situação, várias empresas estão se transformando digitalmente e fazendo novos modelos de negócio.

Isso ocorre pois o mundo digital oferece oportunidades de ganhar dinheiro com baixo custo e criar experiências que te diferenciam do seu concorrente.

Além disso, nesse momento é importante que as pessoas te encontrem na hora e no momento que quiserem e o digital torna isso possível. Várias lojas físicas estão se tornando e-commerces por causa desses benefícios.

Problemas na economia forçam as pessoas a empreenderem e a procurarem oportunidades nunca vistas antes.

Portanto, a transformação digital é um prato cheio para quem quer se destacar e desenvolver uma estratégia de impacto para a sociedade.

A transformação digital é uma jornada contínua

O comportamento do cliente muda frequentemente, portanto a transformação digital é uma jornada contínua. É um projeto que nunca vai parar.

Se você chegar na conclusão de que o seu negócio ficou muito mais eficiente depois do seu projeto terminado, saiba que há sempre mais para fazer!

Eu procuro me atualizar todos os dias e para isso leio inúmeros feeds sobre novidades no mundo do Marketing Digital. E não satisfeito em guardar esses conhecimentos para mim, procuro sempre compartilhá-los com o meu time.

Penso adiante, olho as tendências tecnológicas globais e sei que investir na tecnologia está sendo o maior benefício para os meus clientes agora e será futuramente.

Se você quer saber mais sobre o que estou descobrindo e praticando, leia este post e saiba o que um CMO está fazendo na Era do Marketing Moderno.