Artigos

Nas estratégias de marketing, em que pé está o vídeo?

Mulher gravando um vídeo em uma câmera semi-profissional com microfone acoplado

Trabalhar com vídeo nas estratégias de marketing sempre foi uma iniciativa apontada como algo capaz de gerar excelentes resultados para empresas de quaisquer segmentos. No entanto, esses bons retornos somente vêm quando o formato é utilizado de forma inteligente.

De toda forma, há quem ainda tenha dúvidas a respeito do real potencial do vídeo para o marketing. Como as tendências podem mudar rapidamente nesse segmento, há chances de surgir a ilusão de que esse formato de conteúdo já não garante o mesmo apelo do passado.

Além disso, existem diversas dificuldades comuns que precisam ser superadas para aproveitar todo o potencial oferecido pelo vídeo. Ao empregar esse meio apropriadamente na estratégia e superar tais barreiras será possível desfrutar dos bons resultados que ele pode trazer.

O vídeo ainda vale a pena?

A resposta curta é: sim, o vídeo ainda vale a pena. Na verdade, há cada vez mais motivos para investir nesse formato de conteúdo em inúmeros segmentos.

Se existe dúvida em relação ao potencial do vídeo para as estratégias de marketing, isso deve se referir somente à abordagem utilizada e não ao meio em si. Portanto, os benefícios desse formato de conteúdo estão ao alcance de quem sabe utilizá-lo da maneira correta. Se não gerou os resultados esperados, é necessário rever a aplicação.

Além disso, a popularização de novas plataformas de conteúdo fundamentadas nesse formato somente confirma esse diagnóstico. Um exemplo disso é o TikTok, app de compartilhamento de vídeos curtos e divertidos que tem 800 milhões de usuários ativos em todo o mundo, sendo que 90% dessas pessoas acessam o aplicativo pelo menos uma vez ao dia.

A crise modificou o engajamento com os vídeos?

Durante a crise da pandemia da covid-19, foi possível perceber um aumento no apelo do vídeo para vários segmentos de público. Com a recomendação de isolamento social, muitos eventos presenciais foram cancelados em favor de versões digitais feitas por transmissões ao vivo ou gravadas.

Outro reflexo disso é que a população, em geral, passou a ficar mais tempo em casa, o que resultou no aumento das visualizações. As estatísticas corroboram esse retrato, já que a Forbes divulgou que 80% das pessoas aumentaram o consumo desse tipo de conteúdo na pandemia. Ainda dentro do mesmo artigo, mas de acordo com um estudo da Cisco, a estimativa é que a produção de vídeos aumente 15 vezes até o ano de 2022.

No entanto, isso não significa que qualquer publicação em vídeo tem garantia de engajamento. As tendências também mostram um aumento na concorrência pela atenção do público, o que exige uma abordagem mais estratégica da parte das empresas que desejam aproveitar esse novo impulso do meio.

Dificuldades devem ser rapidamente superadas

Para que seja possível aproveitar os benefícios trazidos pelo vídeo para a estratégia de marketing, é fundamental que as empresas saibam como vencer algumas das principais dificuldades que são comuns nesse esforço. Tendo em vista o quanto o formato permanece relevante na esfera do marketing, essa postura deve fazer parte da rotina dos profissionais responsáveis pelo planejamento e execução.

A seguir, estão destacadas as principais dificuldades que precisam ser superadas rapidamente pelas empresas que desejam aproveitar os benefícios do vídeo.

Não ter objetivos bem-definidos

Toda iniciativa de marketing deve ser iniciada a partir de metas e objetivos concretos. Para isso, é fundamental definir KPIs que sejam verdadeiramente valiosos e relevantes para os rumos corporativos.

Quanto mais específicos esses objetivos forem, melhor para o acompanhamento das métricas da campanha. Por exemplo, não basta querer conquistar “mais engajamento”, em vez disso, é preferível trabalhar a favor de “aumentar o engajamento em 30% em relação ao período anterior”.

Acertar no tom da mensagem

Na intenção de gerar resultados altamente efetivos com o vídeo, é comum que algumas empresas exagerem no tom da mensagem e a tornem vendedora demais. Isso pode ter o efeito oposto do esperado e afastar uma audiência em potencial que ainda não está interessada em converter.

Para isso, é necessário entender os diversos estágios da jornada de compras do consumidor e o que é atrativo para cada um desses momentos. Como qualquer outra peça de conteúdo, o vídeo tende a ser mais efetivo quando o seu tom é adaptado para atender ao estágio particular em que o público se encontra.

Considerar a concorrência

Conforme já ficou nítido, a popularidade do vídeo na internet é uma faca de dois gumes: ao mesmo tempo em que significa um aumento no potencial de engajamento, também representa uma maior concorrência para fisgar a atenção do público enquanto várias outras empresas buscam a mesma abordagem.

A superação dessa dificuldade vem por meio do entendimento mais acertado sobre o perfil da audiência e o formato de conteúdo que funciona melhor para alcançar os objetivos da empresa. É mais positivo acertar em cheio em um nicho que desperdiçar esforços ao tentar abraçar uma audiência mais vasta e genérica.

Saber promover os vídeos

Por maior que seja o potencial de sucesso ao trabalhar com vídeo no marketing, ainda assim é preciso saber como promover esse conteúdo para que ele alcance o público adequado. Senão, há o risco de desperdiçar esforços em um material que não encontra sua audiência.

Como qualquer outra peça promocional, o vídeo precisa ter um público bem-definido e ser divulgado nos canais apropriados. É necessário considerar as particularidades dessas plataformas e se os usuários têm o hábito de consumir esse conteúdo por meio delas.

Acompanhar as métricas certas

Existe a tendência de se priorizar a métrica de número de visualizações em um vídeo. No entanto, nem sempre esse é o indicador capaz de traduzir bem o sucesso ou o fracasso da sua iniciativa de marketing visual.

Outro desafio que precisa ser vencido ao utilizar esse formato de conteúdo é saber o que cada métrica de performance significa e quais têm relação com os objetivos da campanha. Cada indicador oferece um olhar diferente a respeito do desempenho do vídeo, indo desde o seu engajamento até a sua relevância.

Como qualquer outra iniciativa, o uso de vídeos em estratégias de marketing depende da abordagem escolhida. Ela precisa ter relação com os objetivos corporativos e gerar identificação com o público considerado ideal para a empresa. Ao vencer as principais barreiras que existem nesse processo, será possível aproveitar todos os benefícios que o meio tem a oferecer.

O uso de vídeos no marketing tem inúmeras vertentes que podem ser exploradas. Temos um conteúdo específico em que é possível saber mais sobre o trabalho com eventos patrocinados online.

Publicações relacionadas
Artigos

Tecnologia no recrutamento e o que o futuro nos reserva

Artigos

Sistemas de gestão de aprendizagem auxiliam a aumentar o LTV de empresas

Artigos

Como o Facebook ainda está crescendo?

Artigos

Compaixão e liderança vão bem juntas?